Serra impede CPIs na Assembléia que investiguem seu governo

26 fevereiro 11:43 2008

A Bancada do PT na Assembléia Legislativa de São Paulo, realizará na quarta- feira, dia 27 de fevereiro,  a partir das 13 horas, ato de protesto contra a operação abafa do governo José Serra.


Desde o início desta Legislatura várias denúncias de corrupção e irregularidades na administração do governo Serra foram noticiadas pela imprensa e as investigações  barradas na Assembléia Legislativa de São Paulo.


Questões como a recente denúncia de fraude de licitações no Metrô, provocou rombo de  corrupção policial com envolvimento nos os caça – níqueis e em grupos de extermínios, descontrole dos cartões de despesas (corporativos), consumiram R$ 108 milhões e patrocinou até gastos com casas noturnas, pedágios exorbitantes, estes e outros temas têm sido obstruídos pela base do governo Serra no Legislativo paulista.


Outro caso emblemático é a CDHU alvo de inúmeras denúncias de fraude e corrupção, envolvendo inclusive o líder do governo na Assembléia. Esta foi a única que a oposição conseguiu obter o número de assinaturas regimentais. Atualmente cerca de 10 pedidos  não foram protocolados por falta de adesão dos partidos de sustentação do governo do Estado.


O regimento interno da Assembléia exige 32 assinaturas para o protocolo de pedido CPI. O PT, com a participação do PSOL e um deputado do PV , conseguiu 23 assinaturas. Mas, segundo informações, o governo Serra de maneira velada impõe ameaças a sua base de sustentação para que não assinem os pedidos de CPI da oposição.


Na avaliação do líder do PT, deputado Simão Pedro, o governador José Serra amordaça o Legislativo paulista e contém o papel de fiscalização do Executivo através do medo de retaliação.


O ato de protesto promovido pela Bancada do PT, em parceria com os movimentos sociais ,vai denunciar a falta de transparência na sua administração tucana e a opressão sobre o Poder Legislativo.
   

  Categorias: