CPFL entra na disputa de Cesp, Jirau e Brasiliana

11 março 12:44 2008

A CPFL Energia, maior distribuidora elétrica do país, pretende participar da compra de três ativos do setor neste ano: Cesp, que será privatizada em São Paulo; Jirau, projeto a ser licitado no Rio Madeira; e Brasiliana, que terá a participação do BNDES vendida. Juntos, os três negócios exigirão investimentos de R$ 30 bilhões. 

O presidente da CPFL, Wilson Ferreira Jr, diz que existe uma tendência mundial para consolidação do setor elétrico. ‘Em países maduros, três grupos detêm por volta de 60% do mercado. Aqui, os cinco maiores não chegam a isso’, diz. 

Com faturamento de R$ 14 bilhões, a CPFL, controlada pela Previ, Votorantim e Camargo Corrêa, tem fatia de 14% no setor de distribuição, mas conta com apenas 2% da geração de energia no país. Ferreira não concorda com a tese de que a Cesp e a Brasiliana são cruciais para a expansão da CPFL. Diz que há muito espaço de consolidação no Sudeste e Sul, com várias empresas de pequeno e médio porte a ser incorporadas no futuro. ‘Em geração, aonde houver ativos disponíveis, estaremos lá’, afirma. A CPFL investirá R$ 5 bilhões a R$ 6 bilhões nos próximos cinco anos.  (Ivo Ribeiro e Maurício Capela)

  Categorias: