CESP anuncia retomada da privatização

24 março 16:09 2008

Mais de dez anos depois de a Companhia Energética de São Paulo (Cesp) ter sido incluída na lista das empresas estatais paulistas que seriam vendidas para particulares, o Conselho Diretor do Programa de Desestatização (PED) aprovou, no dia 21 de dezembro passado, a retomada do processo de venda da terceira maior empresa de geração de energia do País.


Na reunião, membros do conselho analisaram e aprovaram o modelo e a avaliação feitas pelos bancos Fator e Citi, ambos contratados pelo governo paulista no início de novembro. O Conselho ainda recomendou ao governador José Serra que a última grande estatal paulista da área energética seja vendida em bloco, e não de forma fatiada, como se chegou a cogitar. A recomendação foi aprovada pelo governador e agora começa a preparação do leilão das ações da Cesp em poder do governo do Estado.


O leilão poderá ser realizado no primeiro trimestre de 2008, na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). O preço mínimo deve ficar na casa de R$ 45 por ação, o que significaria R$ 14 bilhões pela companhia. Mas, especulações dão conta de que o valor unitário poderia chegar a R$ 60, elevando o preço total para mais de R$ 20 bilhões.


Com isso e, sem perder tempo, a Secretaria de Fazenda do Estado de São Paulo marcou para o próximo dia 15 de janeiro a audiência pública sobre a privatização da CESP. O evento ocorrerá no auditório da Bolsa de Valores de SP, às 14h.


Confira abaixo o Fato Relevante publicado pela CESP em jornais da grande imprensa anunciando as decisões do Conselho Diretor do PED


‘A CESP – Companhia Energética de São Paulo (‘CESP’ ou ‘Companhia’), em atendimento às disposições da Instrução nº. 358, de 3 de janeiro de 2002, da Comissão de Valores Mobiliários (‘CVM’), vem a público comunicar, em prosseguimento à informação contida no fato relevante publicado em 1 de novembro de 2007, que o Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatização – PED, em reunião realizada em 21 de dezembro de 2007, decidiu recomendar ao Governador do Estado de São Paulo, que em despacho da mesma data aprovou: (i) a retomada dos trabalhos e estudos necessários à privatização da CESP, nos termos do art. 5º da Lei 9.361, de 05 de julho de 1996; (ii) a convocação de audiência pública da CESP; (iii) a modelagem de venda, em bloco único, das ações ordinárias nominativas representativas do controle da CESP e preferenciais nominativas classe B, todas de titularidade direta da Fazenda do Estado de São Paulo, por meio de leilão em bolsa; e (iv) plano de trabalho para o desenvolvimento do processo, com estimativa de realização do leilão até o final do primeiro trimestre de 2008.’


São Paulo, 21 de dezembro 2007.


CESP – COMPANHIA ENERGÉTICA DE SÃO PAULO


Vicente K. Okazaki
Diretor Financeiro e de Relações com Investidores

  Categorias: