Contra a privatização da Cesp, manifestantes ocupam hidrelétrica de Porto Primavera

24 março 16:44 2008

Pátio da Usina Hidrelétrica Sergio Motta foi ocupado nesta segunda-feira (24). Protesto foi organizado por movimentos sociais, como o MST


Manifestantes que protestam contra a privatização da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) ocuparam na manhã desta segunda-feira (24) terreno da Usina Hidrelétrica Sergio Motta, na região do Pontal do Paranapanema, no interior de São Paulo.


A ocupação é realizada por pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e ao Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). As entidades estimam que cerca de 500 pessoas participem do ato.


De acordo com Marisa de Fátima da Luz, coordenadora nacional do MST, o grupo não chegou a ocupar a usina internamente. ‘Estamos no terreno da usina, em uma área de segurança, a cerca de 200 metros da hidrelétrica’, disse ela, por telefone ao G1.


A hidrelétrica de Porto Primavera ocupada nesta segunda-feira é uma das seis usinas do parque gerador da Cesp. O leilão de privatização da companhia acontece na próxima quarta-feira (26) na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).


O preço mínimo estabelecido pelo governo estadual é de R$ 49,75 por ação. A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual da Fazenda não soube informar o valor total mínimo exigido para a privatização da empresa.

  Categorias: