Vitória popular contra Serra é comemorada

26 março 17:40 2008

Depois da resistência contra a privatização da CESP, ato comemora fracasso do leilão e exige zelo com patrimônio público


No mesmo horário marcado pelo governo Serra para o fracassado leilão em que pretendia entregar a CESP à iniciativa privada, na manhã desta quarta-feira (26), sindicalistas da CUT e de outras centrais sindicais fizeram um ato de desagravo à tentativa de privatização da terceira maior empresa geradora de energia elétrica do Brasil. A manifestação aconteceu no Largo São Bento, centro da capital.


Durante o ato, que contou com a participação de representantes dos movimentos sociais e estudantil, o Sinergia CUT reforçou as várias denúncias de ilegalidades repetidas pelo governo tucano durante todo o processo: ‘Os tucanos continuam insistindo em doar um patrimônio público e acionam o trator que atropela a legislação e a participação popular. Mas, pela terceira vez, a resistência dos trabalhadores paulistas venceu a privataria tucana. Foi uma grande vitória’.


Carlos Alberto Alves, diretor de Organização Sindical, fez um resgate dos quase treze anos de luta do Sindicato contra a privataria em SP: ‘Vimos resistindo desde 1996, quando os governistas aprovaram a lei que permitiu a privatização do patrimônio energético porque um serviço público essencial à vida e ao desenvolvimento econômico deve ser garantido pelo Estado e ter controle social’.


De olho no futuro
Mais do que comemorar o fracasso de Serra, que dessa vez não contou com o suporte do governo federal nem do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), o Sinergia CUT entende que o momento é de exigir também mais cuidado com o patrimônio público do povo de SP: ‘Depois da derrota, o governo deve se preocupar com a boa gestão da empresa e cuidar do futuro da CESP, tanto no aspecto econômico-financeiro quanto no clima organizacional’, afirma Wilson Marques de Almeida, vice-presidente da entidade.


O futuro da CESP também foi tema de reunião da bancada do PT na Assembléia Legislativa de SP na manhã desta quarta (26), com a participação do Sinergia CUT. Os deputados, que entraram com ação popular contra o leilão, fizeram uma avaliação da tentativa fracassada de Serra em vender a geradora. A bancada petista decidiu ainda redigir carta aberta ao governador para cobrar atenção quanto ao futuro da CESP, patrimônio público de SP.


A convocação do secretário da Fazenda de SP, Mauro Ricardo Machado Costa, para participar de audiência pública também está sendo cogitada.  Os deputados querem explicações sobre os gastos do governo com as consultorias contratadas para fazer a avaliação e a modelagem de venda e os reflexos negativos do fracasso do leilão no preço das ações da geradora. ‘Os trabalhadores e a população também têm o direito de saber’, arremata Marques.

  Categorias: