CUT-SP lança coletivo GLBT

02 abril 12:55 2008

Representantes dos trabalhadores querem um sindicalismo sem preconceito


O auditório da Central Única dos Trabalhadores (CUT) reuniu na quinta-feira, dia 27, dirigentes sindicais cutistas e representantes da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo, do Fórum Paulista GLBTT e da Secretaria Especial dos Direitos Humanos no I Encontro Estadual Sobre a Questão GLBTT.


Com o tema ‘Diversidades Que Somam Por um Sindicalismo Sem Preconceito’, o evento que contou ainda com a participação de parlamentares do Partido dos Trabalhadores, definiu o Coletivo Estadual GLBTT (Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transgêneros) da CUT-SP.


A secretária de Políticas Sociais da CUT-SP, Lucinei Lima, aponta o objetivo da organização. ‘Tínhamos a necessidade de efetivar um coletivo, com respaldo dos ramos, capaz de garantir a representação dos trabalhadores nos fóruns que discutem a questão GLBTT. Acreditávamos que teríamos grande dificuldade para reunirmos companheiros, devido ao preconceito ainda muito presente no movimento sindical, mas olhando o número de pessoas aqui presente vemos que há uma forte preocupação das entidades com a cidadania’, afirmou diante de um auditório lotado por mais de 100 pessoas.

  Categorias: