CPFL Jaguariúna não avança na segunda rodada

18 abril 13:15 2008

Na segunda rodada de negociações da Campanha Salarial, realizada na última terça (15), representantes da CPFL Jaguariúna apresentaram uma lista de propostas aos dirigentes do Sinergia CUT presentes na reunião realizada na sede da empresa, em Jaguariúna.


De maneira geral, as propostas da empresa foram rejeitadas pelo Sindicato, por conta do conteúdo e da forma como a negociação está sendo conduzida pela CPFL Jaguariúna, no estilo ‘é o que nós propomos e não aceitamos negociar’, o que nunca havia acontecido.


Algumas das propostas estão fora da realidade econômica do país, como é o caso do reajuste dos salários. Segundo a proposta da empresa, os rendimentos seriam aumentados em 3,3%, enquanto o Sinergia CUT propõe, pelo menos, reajuste de 4,69%, de acordo com o ICV do Dieese. O número poderia ser ainda maior, considerando o superavit da empresa no último ano.


Isso vai contra o pensamento o Sinergia CUT, que é de sempre conversar, inclusive discutindo política de emprego, jornada de trabalho, plano de cargos e salários e dupla função.


Sobreaviso
A empresa afirmou ter analisado a proposta do Sindicato em recompor a renda dos trabalhadores, quanto à alteração das escalas de sobreaviso. A modificação provocou uma redução na renda dos trabalhadores entre 20% e 25%.


Uma nova rodada de negociações está marcada para terça-feira da semana que vem, na sede da CPFL Jaguariúna.

  Categorias: