CPFL Jaguariúna apresenta ‘proposta final’

19 maio 19:11 2008

Logo no início da quarta rodada de negociação com o Sinergia CUT, realizada na quarta-feira (14) da semana passada, os negociadores da CPFL Jaguariúna afirmaram que analisaram as reivindicações dos trabalhadores e, na tentativa de buscar um consenso, apresentaram o que seria a proposta final da holding.


Pela proposta, salários e benefícios econômicos seriam reajustados em 5%, o ATS seria extinto e congelado, a média de pagamento da Dupla Função também seria incorporada aos salários dos trabalhadores que recebem o benefício e a concessão da Cesta Básica em Espécie acabaria a partir de janeiro de 2009.


Para acabar com os benefícios, a CPFL Jaguariúna propõe contrapartidas. Em troca do congelamento do ATS, trabalhadores que completassem um ano em junho próximo teriam direito a 1% como adicional; seria criado um Programa de Requalificação Profissional com 1% da folha anual de salários-base para cursos a partir de janeiro de 2009; seria criado também um Programa de Movimentação de Pessoal com mais 1% da folha base para aumentos e bônus por avaliação de desempenho. As atuais bolsas de estudos seriam mantidas só até o final dos cursos.


Em troca da Cesta Básica em Espécie, a CPFL Jaguariúna concederia um auxílio-alimentação de R$ 85, a partir de janeiro de 2009, com participação das empresas que varia entre 90% e 50%, dependendo do valor do salário. Também em janeiro de 2009, a CPFL Jaguariúna concederia um auxílio-refeição de R$ 154 e subsídio das empresas que varia entre 97,5% e 90%.


A proposta inclui ainda o pagamento da PLR 2007 com reajuste de 10%, passando para R$ 2.200, na primeira quinzena de junho próximo. A PLR 2008 teria um valor médio de referência – R$ 2.500 – totalmente condicionado a metas: Resultado do Serviço, Taxa de Freqüência de Acidente de Trabalho com Afastamento, DEC e TMA. O pagamento seria em abril de 2009. 


A CPFL Jaguariúna quer trocar também o auxílio-moradia por uma Política de Transferência e quer alterar as cláusulas de Incentivo Aposentadoria, Jornada de Trabalho e Parcelamento do 13° Salário. A vigência do Acordo Coletivo seria de um ano.


Contraproposta
O Sinergia CUT reivindicou que o valor total dos auxílios refeição e alimentação passasse dos R$ 239 mensais propostos para R$ 280, sem limitador salarial para recebimento. Informou também que os trabalhadores têm expectativa de que a PLR 2007 atingisse o valor de R$ 2.400, diante dos bons resultados alcançados pelas empresas.


Os negociadores rebateram que, por limites orçamentários, só poderiam aumentar o auxílio-refeição em R$ 11 – passando o valor para R$ 165 e mantendo a tabela de participação – e o auxílio-alimentação em mais R$ 10, totalizando R$ 95 e mantendo a tabela de participação. O valor total passaria de R$ 239 para R$ 260. Em contrapartida, a PLR 2008 seria reduzida para R$ 2.420 e a forma de distribuição e as metas seriam discutidas com o Sindicato até o próximo dia 30.


O Sinergia CUT avalia a ‘proposta final’ da CPFL Jaguariúna antes de convocar assembléias deliberativas. Aguarde.

  Categorias: