CS 2008: CPFL não apresenta proposta na primeira reunião

04 junho 15:48 2008

Assim como aconteceu nos anos anteriores, a CPFL Energia não apresentou proposta nenhuma na abertura da negociação da Campanha Salarial 2008, que aconteceu na manhã desta quarta-feira (04), em Campinas. A empresa apenas garantiu a data-base e apresentou um calendário das próximas reuniões.

Nessa primeira reunião, o Sinergia CUT reforçou as prioridades da categoria, já encaminhadas na Pauta de Reivindicações: reposição salarial (de acordo com o ICV-DIEESE), aumento real de 5,4%, referente ao crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) em 2007, aumento do quadro mínimo da empresa, fim da rotatividade, inclusão da sómula 172 (repouso semanal remunerado as horas extras habitualmente prestadas, nos exatos termos da súmula do TST), jornada de 40 horas para todas as empresas da holding, AMHO gratuita e negociação da PLR fora do Acordo Coletivo com revisão total do conteúdo.

O Sindicato também reafirmou que ‘apesar da CPFL se considerar uma empresa de primeiro mundo, a relação de trabalho com seus trabalhadores é de terceiro mundo, pois a precarização das condições de trabalho e a redução do quadro de trabalhadores em contraposição ao aumento da demanda é extremamente prejudicial às condições de saúde e segurança mínimas aceitáveis. Além disso, os salários hoje praticados pela empresa estão abaixo da média de mercado’.

Ao final, o negociador contratado pela CPFL apresentou o calendário para as próximas rodadas de negociação – 12, 18 e 25 de junho. Afirmou que trará proposta na próxima mesa e informou que a empresa disponibilizará o resultado de toda a negociação, de forma imparcial, através do notes.

  Categorias: