Rede Energia apresenta proposta final

09 junho 17:14 2008

Reposição de 5,5% e aumento real de 1,17%, totalizando 6,73% de reajuste. Assembléias ocorrem na semana que vem, entre os dias 16 e 20


Na quinta rodada de negociação entre o Sinergia CUT e dirigentes do Rede Energia, realizada nesta segunda-feira (09), em São Paulo, foi apresentada a proposta final para o ACT dos trabalhadores das cinco empresas (EDEVP, EEB, Caiuá,  CNEE e CLFO-PR).


A empresa manteve a proposta de reajuste salarial de 6,73%, sendo 5,5% a reposição da inflação (INPC/IBGE) e 1,17% o aumento real. A alegação para não se mexer nos índices é porque a empresa adotou o mesmo critério nas negociações com a CELPA e CEMAT.


Kit alimentação
No vale-refeição, a proposta é que o valor facial do tíquete seja reajustado de R$ 9 para R$ 11, o que representa um reajuste de 22,22%. As faixas de participação seriam transformadas de salário-mínimo para valores em reais, sem aplicação do índice de correção salarial.


Para o vale-alimentação/cesta-básica o reajuste seria de 14,72%, passando de R$ 104,60 para R$ 120.


Reuniões mensais
Ficou acertado também que seria redigida uma cláusula específica no  ACT garantindo a realização de reuniões de acompanhamento do Acordo com periodicidade mensal e  agendamento da negociação da PLR 2008.


A primeira data já está agendada: no próximo dia 24 de junho, às 9h, primeira rodada da PLR 2008 e, às 14h do mesmo dia, a reunião mensal.
Assuntos importantes  devem ser debatidos nessas reuniões: política de emprego, política de saúde e segurança, tíquete combustível da Caiuá, renovação de CNH, questões de organização sindical, adicional de km, política de transferência, uniformização de condições de trabalho dos acordos das cinco empresas, eleição dos representantes dos trabalhadores na Fundação Rede Prev, piso salarial, balanço da concessão de bolsa de estudos, passivo do adicional de periculosidade, licenças diversas, primarização e terceirização.


Pela proposta negociada, o novo ACT teria validade de dois anos e o Plano Odontológico seria administrado pela  Odontoprev.
Durante esta semana, a proposta será apresentada em assembléias informativas para debate e detalhamento aos trabalhadores.


Assembléias decisivas 
Depois, na semana que vem, o Sinergia CUT realizará assembléias deliberativas nos locais de trabalho, entre segunda (16) e sexta (20), quando irá  discutir e aprovar ou não a proposta negociada. A decisão é dos trabalhadores. Participe!


Pressão e mobilização surtiram efeito
Tanto o adiamento da rodada quanto a proposta final apresentada pela direção do Rede Energia na negociação de segunda (09) são resultados da pressão dos trabalhadores das empresas  Bragantina, Caiuá, EDEVP e Nacional. No último dia 02, eles realizaram uma mobilização de uma hora que levou a empresa a adiar a quinta rodada de negociação da CS 2008 que estava marcada para o dia 03 passado. A empresa reconheceu que não teria tempo  suficiente para melhorar a proposta.


Na quarta rodada, ocorrida no dia 27 de maio, a empresa havia proposto uma reposição salarial e nos benefícios de 6,73%, sendo 5,55% de correção (INPC-IBGE) e 1,17% de ganho real.
Os valores foram rejeitados pelos trabalhadores, que reivindicam, entre outros pontos, uma correção significativa nos benefícios de alimentação (VR e VA), os mais afetados pela inflação. Tá valendo lutar! Porque A Gente Vale +!

  Categorias: