Chapa 1 vence eleição do Sindicato dos Bancários com 72,41%

20 junho 18:48 2008

Bancários definiram em ampla e democrática votação a diretoria que estará à frente do Sindicato até 2011 


São Paulo – Terminou por volta da meia noite e meia a apuração da eleição que definiu a diretoria do Sindicato para o triênio 2008/2011.


Vitória para a chapa 1, comandada pelo atual presidente do Sindicato, Luiz Cláudio Marcolino, de acordo com a vontade de 21.057 bancários (72,41%). A chapa 2 teve 8.023 votos (27,59%). Houve 327 votos em branco e 1.059 nulos, num total de 30.466 votantes.


Foram apuradas 208 urnas que percorreram durante quatro dias – de 16 a 19 de junho – cerca de 3 mil locais de trabalho. E os bancários deram um show de cidadania, comparecendo em massa às urnas para, democraticamente, escolher seus representantes.


O Sindicato tem uma grande responsabilidade ao organizar uma eleição desse porte. Urnas, mesários, presidentes de mesa, fiscais têm que percorrer toda a cidade de São Paulo, de Osasco e todos os demais 14 municípios que são abrangidos pela base territorial da entidade para que todos os trabalhadores possam se manifestar e exercer seu direito a voto. E assim foi feito.


‘Todo o trabalho realizado valeu a pena’, afirma Luiz Cláudio Marcolino, eleito pela segunda vez presidente do Sindicato. ‘A expressiva participação dos bancários foi fundamental para engrandecer o processo democrático e reforçar a representatividade do Sindicato.’


A nova diretoria tomará posse no mês de julho. ‘E temos um imenso trabalho pela frente. Os bancários são uma categoria exigente, com um dos melhores contratos coletivos de trabalho do país e querem mais, porque sabem que trabalham para um setor que não pára de crescer e lucrar. E isso é mérito da categoria’, destaca Marcolino.


‘A eleição acabou, mas a campanha salarial já está começando. Ou seja, o Sindicato não pára. Agradecemos o apoio, a confiança e os votos que recebemos, aprenderemos com aqueles que não nos escolheram e representaremos todos na luta diária por melhores salários, participação maior nos fantásticos lucros dos bancos e condições de trabalho que estejam de acordo com uma categoria desse porte e dessa importância’, completa o presidente do Sindicato. (Cláudia Motta)

  Categorias: