Efeito da pressão: Rede adia rodada de negociações

30 junho 10:32 2008

Mobilização de segunda (02) pressiona empresa a rever proposta da Campanha Salarial 2008


A pressão já surtiu efeito. Na noite desta segunda-feira (02), após a mobilização dos trabalhadores da Bragantina, Caiuá, EDEVP e Nacional, a direção do Rede Energia informou ao Sinergia CUT que decidiu adiar a quinta rodada de negociação da Campanha Salarial 2008, inicialmente marcada para esta terça (03), para a próxima segunda-feira (09). Segundo a empresa, o motivo do adiamento se dá pela dificuldade em construir uma proposta a ser apresentada aos trabalhadores.


Trabalhadores do Grupo Rede participaram de mobilização de uma hora na manhã desta segunda (02) pela melhoria das propostas apresentadas em quatro rodadas. ‘A atitude da empresa é fruto da mobilização dos trabalhadores, pois caso contrário, a empresa apresentaria sua última proposta na negociação nesta terça.’


A última reunião com o Sindicato aconteceu no último dia 27. A empresa propôs uma reposição salarial e nos benefícios (cesta básica e vale alimentação, por exemplo) de 6,73 %, sendo 5,55% de correção (INPC-IBGE) e 1,17% de ganho real. Os valores foram rejeitados pelos trabalhadores, que reivindicam aumento real de 5,4% (crescimento do PIB de 2007) e correção significativa nos benefícios de alimentação (VR e VA), o mais afetados pela inflação.


Nas demais reivindicações, o Rede Energia rejeitou a pauta dos trabalhadores. Quando muito, admitiu discutir em reuniões bimestrais. Os únicos avanços foram a vigência do ACT por dois anos e melhorias no plano odontológico.

  Categorias: