José Cláudio Cardoso, da Abrate: expansão para novas fronteiras

05 setembro 10:42 2008

Entidade debaterá o tema Cenários de Expansão do Sistema de Transmissão no Enase 2008, que acontecerá nos dias 1º e 2 de outubro, no Rio de Janeiro


O segmento de transmissão é um dos maiores sucessos da reformulação do marco regulatório do setor elétrico. O sistema interligado nacional já conta com mais de 83 mil quilômetros de extensão de linhas. Agora, o setor avança para fronteiras como a integração energética internacional e a exploração do potencial hidrelétrico da Amazônia. Segundo José Cláudio Cardoso, presidente da Abrate, a integração do sistema nacional com os de países sul-americanos é ‘inexóravel’.


‘Esta integração é a próxima etapa da evolução dos sistemas elétricos, inicialmente limitados a cidades, depois integrados no plano estadual, em seguida constituindo sistemas regionais que acabam por se interligar para formar o sistema nacional. Agora é a vez do sistema internacional’, afirma o executivo em entrevista exclusiva à Agência CanalEnergia. O aproveitamento do potencial hidrelétrico amazônico não sofrerá por falta de equipamento e conhecimento. ‘Ressalte-se o caráter de pioneirismo da obra, que servirá como referência para as muitas outras que deverão ser construídas na região’, disse Cardoso, referindo-se ao linhão Tucuruí-Manaus-Macapá leiloado recentemente.


Cardoso será um dos palestrantes do 5º Encontro Nacional dos Agentes do Setor Elétrico (Enase), que acontece nos dias 1º e 2 de outubro, no Hotel Sofitel, no Rio de Janeiro. Ele apresentará a palestra ‘Cenários de Expansão do Sistema de Transmissão’ no segundo dia do evento.


O Enase é realizado pelo Grupo CanalEnergia em co-promoção de 17 associações (Apine, Abrage, Abiape, Abdib, Abrace, Abradee, ABCE, ABCM, Abraget, Abragef, Abrate, APMPE, Aben, ABEEólica, Anace, Cogen-SP e Abraceel). (Alexandre Canazio)

  Categorias: