Artur: ‘É preciso eleger candidatos e candidatas comprometidos com a classe trabalhadora’

16 setembro 17:08 2008

Junto com o secretário geral da CUT-SP, presidente nacional da CUT participou de debates com sindicalistas de várias cidades paulistas


Para debater a Plataforma da Classe Trabalhadora para as eleições de outubro próximo, o presidente nacional da CUT, Artur Henrique da Silva Santos, participou de reunião com dirigentes de várias categorias na manhã do último sábado (13), em Campinas. Junto com o secretário geral da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, Artur participou de reuniões com trabalhadores em todo estado de São Paulo durante a semana passada.


O encontro de sábado aconteceu na Subsede da CUT Campinas, coordenada por José Tavares Gomes. O Sinergia CUT participou do debate com a presença de vários dirigentes, trabalhadores da ativa e aposentados, inclusive com uma caravana vinda de Rio Claro. O debate contou também com a participação de candidatos e candidatas a vereador do campo democrático-popular e até do candidato a vice-prefeito da coligação Unidos Por Campinas, o petroleiro e ex-sindicalista Demétrio Vilagra. 


Mais qualidade de vida
Assumindo mais uma vez o papel de protagonista no enfrentamento dos grandes temas nacionais, a CUT lançou A Plataforma da Classe Trabalhadora para as Eleições 2008 para o debate de várias propostas que garantam mais qualidade de vida para a população a partir de iniciativas de âmbito municipal.


Desde agosto, as propostas vêm sendo debatidas com candidatos a prefeito e a vereador em cidades de todo o Brasil, buscando o compromisso de cada candidato com um projeto de desenvolvimento regional a partir das expectativas e dos direitos da classe trabalhadora.


Organizada em cima dos eixos da Agenda Nacional da CUT, a Plataforma busca transformar as diretrizes da Jornada pelo Desenvolvimento da Central em iniciativas para o âmbito municipal.


‘Em um país com as dimensões do Brasil, é imprescindível a incorporação de estratégias regionais no projeto de Nação. É no município que os cidadãos e as cidadãs moram e, portanto, aí que as políticas públicas devem ser mais vigorosas e concretas, solucionando problemas e criando as condições para uma vida mais saudável’, reafirmou Artur.


O presidente da CUT destacou que a Constituição de 1988 garantiu os municípios como parte da Federação brasileira, juntamente com os estados e a União, fortalecendo o papel de prefeitos e vereadores. ‘Há, ainda, no poder público municipal, diversas limitações para promover políticas públicas de distribuição de renda, valorização do trabalho e democratização das relações sociais. Contudo, há também inúmeras possibilidades de ação, no âmbito local, municipal ou regional, capazes de proporcionar, eficazmente, melhora da qualidade de vida da população e da classe trabalhadora’.


Conclusão: a disputa dos rumos do desenvolvimento nacional começa com a eleição de candidatos e candidatas comprometidos com a classe trabalhadora. ‘Uma política de crescimento econômico é urgente para restabelecermos um projeto de nação. Sem uma economia forte e sustentável, não conseguiremos gerar empregos, muito menos elevar a renda da classe trabalhadora’, explicou Artur Henrique. ‘É chegada a hora de, mais uma vez, arregaçarmos as mangas para essa árdua e decisiva tarefa que é disputar os rumos do desenvolvimento, a partir do nosso local de moradia’, finalizou.


Eleger quem tem compromisso
É por isso que o Sinergia CUT, neste momento de eleições municipais, reforça que os trabalhadores e trabalhadoras devem refletir muito sobre a trajetória dos candidatos antes de escolher em quem votar nas eleições de 05 de outubro: ‘Que sejam candidatos e candidatas comprometidos com os nossos interesses de classe trabalhadora, pois serão quatro anos em que certamente estará em jogo a cidade que queremos e merecemos’.

  Categorias: