Aposentados da Lei 4819 continuam sem reajuste

19 setembro 18:07 2008

CTEEP alega que atraso de um sindicato prejudicou o pagamento devido desde junho


Ainda não será neste mês que os aposentados da lei 4819 receberão os 6,8% de reajuste  negociados com a CTEEP na Campanha Salarial 2008 e devidos aos complementados desde o dia 1° de junho. A justificativa da direção da empresa de transmissão é que faltava a assinatura de um dos sindicatos que negociaram o Acordo Coletivo, o que também atrasou a comunicação oficial à Secretaria Estadual da Fazenda, uma das fontes pagadoras das aposentadorias e pensões.


Vale lembrar que, para agilizar o pagamento do reajuste devido aos aposentados complementados, o Sinergia CUT assinou, no dia 26 de agosto passado, o texto final do ACT da CTEEP na sede do Sindicato, em Campinas. A cerimônia oficial, segundo a empresa, seria logo marcada.


Logo após a assinatura, o Sinergia CUT entrou em contato com a Secretaria Estadual da Fazenda para reivindicar o pagamento imediato dos 6,8% de reajuste nas complementações de aposentadoria e também o pagamento do abono de R$ 500 para todos os aposentados da lei 4819.


Mas até agora a CTEEP não agendou a cerimônia de assinatura do ACT. Cobrada novamente pelo Sinergia CUT, na última quarta-feira (17), a direção da empresa informou que a Secretaria da Fazenda ainda não havia sido comunicada, pois faltava a assinatura de um sindicato, que só teria assinado o documento um dia antes, na terça (16).


A CTEEP e a Fazenda de SP são responsáveis pelos recursos para o pagamento das aposentadorias dos complementados. Assim, os aposentados da 4819 ainda continuam sem o  pagamento do reajuste devido desde junho.

  Categorias: