CUT reivindica e governo firma compromisso de debater com os sindicatos o futuro dos aeroportos

02 outubro 16:14 2008

A Presidência da República comprometeu-se ontem, dia 1º, a não encaminhar nenhuma proposta de mudança na gestão dos aeroportos brasileiros sem antes debater o tema com a CUT e as entidades sindicais de trabalhadores que atuam no setor. O compromisso foi firmado pelo ministro da Secretaria Geral da Presidência, Luis Dulci, encarregado pelo presidente Lula de receber uma comissão da Central.A CUT procurou o governo para apresentar críticas à proposta de privatização dos aeroportos do Galeão, Rio, e de Viracopos, Campinas, amplamente divulgada pela mídia no mês de setembro e defendida, entre outros, pelo governador do Rio, Sérgio Cabral, e pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim. Aquela notícia chegou à imprensa depois de uma reunião no Palácio do Planalto que discutiu a idéia.


 


‘Somos contrários à privatização. E temos propostas concretas para fortalecer a Infraero e aperfeiçoar o atendimento à população que utiliza os aeroportos. É isso que queremos debater com o governo, que garantiu estar disposto a discutir’, afirmou o presidente nacional da CUT Artur Henrique, presente à audiência.


 


 Compareceram também o secretário nacional de Finanças, Jacy Afonso, o diretor executivo José Lopez Feijóo, Celso Klafke, presidente da Fentac (Federação Nacional dos Trabalhadoras na Aviação Civil), o presidente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (SINA/CUT), Francisco Lemos, e Paulo João Eustasia, presidente da CNTT (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres). (Isaías Dale)

  Categorias: