Investimento previsto para Eletrobrás em 2009 chega a R$ 7,243 bilhões

02 outubro 14:15 2008

A Eletrobrás projeta investimentos de R$ 7,243 bilhões no ano que vem, segundo o Projeto de Lei Orçamentária 2009 enviado ao Congresso Nacional na semana passada. O montante é superior aos R$ 5,917 bilhão previstos para este ano. O grupo também terá uma elevação no número de funcionários de 25.526 para 27.006.


Furnas Centrais Elétricas será a principal investidora com R$ 1,6 bilhão, sendo R$ 519 milhões para implantação da hidrelétrica de Simplício (MG/RJ-305,7 MW), incluindo uma pequena central hidrelétrica e sistema de transmissão. A usina de Batalha (MG/GO-52,5 MW) terá R$ 266 milhões, de acordo com as previsões do PLO. A estatal vai aplicar ainda em reforços e modernização de instalações de transmissão e geração.


O segundo maior orçamento será da Eletronuclear, com R$ 1,118 bilhão, devido à implantação da usina nuclear de Angra 3 (RJ-1.300 MW), que receberá R$ 583 milhões. Já a Chesf vai aplicar R$ 1 bilhão, principalmente, na ampliação e melhoria do sistema de transmissão de Norte e Nordeste. A CGTEE, por sua vez, prevê investimentos de R$ 594 milhões, com foco na termelétrica a carvão de Candiota III (RS-350 MW), que ficará com R$ 441 milhões.


Petrobras – A Eletrosul vai aportar em seus projetos R$ 527 milhões no ano que vem. A construção da hidrelétrica de Mauá (PR-361 MW) receberá R$ 140 milhões, enquanto a usina de Passo São João (RS-77 MW) terá R$ 103 milhões. As distribuidoras federalizadas receberão R$ 970 milhões.


A área de energia receberá 92,1% do total previsto para investimentos no Orçamento 2009. De R$ 79,702 bilhões calculados pelo governo, R$ 73,367 bilhões irão para o setor. O volume se deve ao orçamento de investimento da Petrobras de R$ 66,138 bilhões, para Brasil e exterior, no ano que vem. Somente em exploração de petróleo e gás natural serão aportados R$ 44,035 bilhões.


A implantação da termelétrica de Cubatão (SP-216 MW) tem previsão de investimento de R$ 227 milhões. A ampliação da térmica Luis Carlos Prestes (MS-372 MW), através de ciclo combinado, terá R$ 115 milhões. A modernização e adequação do sistema de produção da Termobahia contará com R$ 113 milhões.


O grupo Petrobras deverá ampliar o número de funcionários de 67.330, em junho deste ano, para 83.796, em dezembro de 2009. O montante inclui 9.534 empregados da inclusão de empresas no grupo e a contratação de 5.435 novos colaboradores. A proposta orçamentaria está em discussão no Congresso Nacional. (Alexandre Canazio)

  Categorias: