Peri Furnas: ainda nos cálculos

09 outubro 17:23 2008

Em 01 de janeiro de 1995, o Sindicato ingressou com ação judicial cobrando o pagamento do adicional da periculosidade sobre a remuneração para os trabalhadores de Furnas. O processso (n°11-1995-094-15-00-8) tramitou durante 13 anos entre a Vara do Trabalho (VT), o TRT e o TST e foi julgado procedente em todas as instâncias.
Assim, desde novembro de 2005, o processo retornou à 7ª VT para o início dos cálculos, o chamado ‘processo de execução’. Vale ressaltar que a decisão retroage a janeiro de 1990 e o juiz determinou a realização de perícia contábil. Mas até agora a perita não apresentou o laudo, que deve registrar o valor devido a cada um dos trabalhadores, alegando a complexidade dos cálculos.


Diante da demora e lentidão, o Sindicato está solicitando – pela terceira vez – que o juiz intime a perita a devolver o processo com a apresentação dos cálculos.  Só depois é que as partes poderão se manifestar para que o juiz homologue os cálculos e intime a empresa a pagar aos trabalhadores o valor devido.

  Categorias: