Paulicéia: ocupação em fazenda da CESP

21 outubro 15:58 2008


Na noite desta sexta-feira 17 de Outubro, um grupo de cerca de 50 famílias ocuparam a Fazenda Bandeirantes, no município de Paulicéia.


A área ocupada pertence a CESP – Companhia Energética de São Paulo, e reúne um total de mais de 1300 alqueires de terra. 


Os trabalhadores esclarecem que essa área pertence a CESP, e em 1998 foi desapropriada para a realização do alagamento do Rio Paraná. No entanto o fazendeiro que fora na época indenizado pela CESP continua utilizando toda a área de terra, como se fosse sua.


Na época, o Fazendeiro Luiz Garcia Palma possuía 1893 alqueires de terra, tendo a CESP desapropriado e indenizado ao fazendeiro os 1300 alqueires, conforme matrícula registrada no Cartório de Registro de Imóveis da Comarca de Tupi Paulista. Ocorre que o alagamento do Rio Paraná não atingiu a respectiva área, e durante estes 10 anos o fazendeiro já indenizado vem irregularmente se utilizando da área pertencente a Companhia Energética de São Paulo exercendo atividade pecuária .


Foto ilustra a irregular ocupação do fazendeiro com a criação de gado de corte na referida área.


O grupo de trabalhadores rurais reivindica a destinação destas terras para realização de Assentamento da Reforma Agrária, já que as terras são comprovadamente agricultáveis, e  inúmeros são os trabalhadores que a cada dia vem perdendo seus postos de emprego na região devido ao crescimento desenfreado do setor canavieiro, e devido a mecanização que vem desempregando a cada dia.


Segundo os coordenadores do movimento, o número de famílias irá aumentar nos próximos dias.  ‘Precisamos de um pedaço de terra para produzir comida, pra abastecer a região, e para ter um meio de geração de renda.’


O Acampamento tem o apoio dos Sindicatos da Agricultura Familiar e dos Trabalhadores Rurais de Tupi Paulista.

  Categorias: