CUT faz protesto contra banqueiros

03 novembro 16:18 2008

Central e entidades filiadas protestam amanhã, dia 4, contra a retenção do crédito
por parte dos bancos e em defesa do emprego


Nesta terça, dia 4 de novembro, a CUT e suas entidades fazem manifestação para protestar contra a retenção do crédito por parte dos bancos e denunciar essa prática. A despeito de medidas recentes que aumentaram os recursos disponíveis, como a diminuição dos depósitos compulsórios, os bancos têm dificultado ainda mais a liberação de financiamentos, usando como justificativa a crise financeira internacional.


O ato ocorre diante da matriz do Banco Real – avenida Paulista, 1374 – a partir das 10h. No edifício está instalado o escritório do presidente da Febraban, Fábio Barboza, a quem a CUT e seus sindicatos pretendem entregar uma carta relativa ao assunto ao final da mobilização. São aguardadas delegações de diferentes pontos da região metropolitana e do ABC paulista. A mobilização é uma iniciativa de bancários e metalúrgicos filiados à Central.


Na visão da CUT, os bancos têm recursos mais que suficientes para manter o fluxo de crédito produtivo, mas ao retê-los ou investi-los na compra de títulos públicos apostam na crise financeira, aumentam as chances de contaminação da economia real e querem ameaçar a manutenção e geração de empregos.


O ato de amanhã servirá também como forma de alertar a população dos riscos que tal estratégia dos bancos traz para o Brasil e de expor a responsabilidade do sistema financeiro.


Serviço: Ato pela liberação do crédito e em defesa do emprego – menos especulação e mais produção. Amanhã, dia 4 de novembro, a partir das 10h, na avenida Paulista, 1374.

  Categorias: