CUT cobra do TST o fim do interdito proibitório e da súmula 666

02 dezembro 16:09 2008

Audiência nesta terça é uma das atividades que antecipam e fazem parte da V Marcha Nacional da Classe Trabalhadora
 
Uma delegação da CUT (Central Única dos Trabalhadores) realiza nesta terça, dia 2 de dezembro, audiência com juízes do TST (Tribunal Superior do Trabalho) para cobrar o fim do uso do interdito proibitório, do qual tribunais abusam em momentos de greve, e cobrar também a revogação da Súmula 666, que tem gerado diversas ações contra sindicatos por conta da taxa assistencial.
 
A audiência está marcada para as 15h desta terça, na sede do Tribunal, em Brasília. Dirigentes da Executiva Nacional da CUT vão participar.
 
O encontro no TST é uma das atividades que antecipam e fazem parte da V Marcha Nacional da Classe Trabalhadora, que as centrais sindicais realizam amanhã, quarta-feira, dia 3 de dezembro, também em Brasília.
 
A Marcha vai reunir milhares de trabalhadores, de diferentes categorias e regiões do Brasil, em manifestação em defesa dos empregos, dos salários, da manutenção e ampliação dos direitos, especialmente neste momento de crise financeira internacional.
 
A V Marcha, além de importante manifestação de rua, inclui também uma série de audiências com o Executivo, o Legislativo e o Judiciário, com o objetivo de entregar as propostas das centrais para o enfrentamento da crise com prioridade para os empregos. (Isaias Dale)

  Categorias: