Sinergia CUT garante pagamento da NDV

08 janeiro 12:31 2009

Negociação direta com a CPFL assegura pagamento do passivo para todos os trabalhadores que apresentarem comprovantes. Pagamento começa em abril de 2009


Uma boa notícia para encerrar o ano com chave de ouro: a negociação direta do Sinergia CUT com a direção da CPFL garantiu o pagamento do passivo da NDV (Nota de Despesa de Viagem) – aos trabalhadores que apresentarem os comprovantes devidos – a partir de abril de 2009.


Depois de muita negociação, o acordo direto foi finalmente fechado com a empresa em reunião realizada na última quarta-feira (17), garantindo a liquidação dos valores retroativos a todos os trabalhadores desde 2005.


Vale lembrar que a negociação do pagamento da NDV é consequência direta do Acordo Judicial do PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário), homologado em maio deste ano.


Para garantir o pagamento do passivo da NDV, o Sinergia CUT esgotou todos os canais de negociação direta. ‘Não fosse assim, essa pendência somente seria resolvida com a decisão final da Justiça, o que poderia se arrastar por mais alguns anos’, avalia a direção do Sindicato.


Comprovantes
Para ter direito ao pagamento, os trabalhadores precisam apresentar os comprovantes do período de 01/01/2005 a 30/06/2008. O prazo para entrega dos comprovantes à  CPFL será entre 05 de janeiro e 20 de fevereiro de 2009.


Durante o mês de março – de 02 a 31 – , a CPFL fará a conferência dos comprovantes recebidos.


Pagamentos
Os pagamentos começam a ser feitos em abril do ano que vem. Os trabalhadores com direito a valores até R$ 2 mil receberão o pagamento em parcela única no dia 17.


Os trabalhadores com valores maiores receberão o passivo da NDV em até três parcelas: a primeira, de R$ 2 mil, também no dia 17 de abril; a segunda, até o limite de R$ 2 mil, no dia 15 de maio; a terceira, se restar alguma diferença, será paga em junho de 2009.


A quitação do pagamento do passivo será feita  através de depósito judicial em conta indicada pelo Sindicato que, em seguida,  entrará com alvará judicial para solicitar a liberação dos valores de cada trabalhador beneficiado. Aguarde novas informações.

  Categorias: