Contra a crise, garantia de emprego

13 janeiro 09:20 2009

‘CUT não participará de reunião na Fiesp/Força marcada para esta terça (13)’, afirma Artur Henrique.


A Central Única dos Trabalhadores reafirma que a luta pelo emprego deve ter como princípio a garantia de manutenção das vagas sem flexibilização dos direitos nem redução de salários. A saída para a crise passa pela geração de novos empregos, com a necessária redução drástica das taxas de juros e o fim do superávit primário.


 Portanto, a CUT não vai participar de uma reunião que tem como ponto de partida a redução de salários atrelada à redução da jornada, suspensão de contratos e flexibilização de direitos.


 O processo de negociação não é apenas válido, como necessário. Mas a partir de outras premissas. (Artur Henrique, presidente nacional da CUT)


 

  Categorias: