Campinas ganha Observatório do Trabalho

26 janeiro 11:06 2009

Campinas acaba de assinar um protocolo para a criação do Observatório do Trabalho, uma parceria entre o governo federal, a Prefeitura Municipal e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O projeto foi estabelecido ontem, com a presença do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. O novo órgão, iniciativa inédita na região, segundo o ministro, ficará sob responsabilidade da Secretaria Municipal do Trabalho e Renda, comandada por Sebastião Arcanjo, o Tiãozinho.


A intenção é fazer uma radiografia do emprego na cidade, identificar dificuldades, propor e executar políticas públicas de recolocação profissional e incentivo à produção po meio de microcrédito.


O Observatório do Trabalho vai ser instalado no Palácio da Mogiana, onde também funcionam o Centro Público de Apoio ao Trabalhador (CPAT) e o Banco da Mulher, na Avenida Campos Sales, 427 — Centro. ‘O ministro se comprometeu em destinar investimentos para o projeto’, afirmou Tiãozinho. Segundo ele, as verbas virão justamente por meio do Banco da Mulher. Os recursos sairão de do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), além de financiamentos do Banco do Brasil e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). (Richard Pfister)

  Categorias: