Presidente de tribunal suspende as 4,2 mil demissões na Embraer

27 fevereiro 13:42 2009

Solicitada ao TRT por sindicalistas, suspensão vale até a próxima quinta (05). Nessa data, haverá reunião de conciliação entre trabalhadores e empresa


O presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, em Campinas (SP), Luís Carlos Cândido Martins Sotero da Silva, decidiu nesta sexta (27) suspender até a próxima quinta-feira (dia 5) as demissões de 4,2 mil funcionários anunciadas no último dia 19 pela Embraer. O contingente corresponde a 20% do quadro de pessoal da fabricante de aviões.


Para 5 de março, está marcada uma audiência de conciliação e instrução entre representantes da empresa e dos trabalhadores. Se não houver acordo, o processo entra na pauta de dissídios coletivos e será julgado pelo TRT.


O pedido de liminar (decisão provisória) para que fossem suspensas as demissões foi solicitado por sindicalistas, que argumentam que a empresa não convocou os trabalhadores para negociar antes de anunciar as dispensas.


De acordo com o TRT, a suspensão vale para demissões sem justa causa efetuadas sob o argumento da crise econõmica mundial.


Consultada por telefone, a assessoria da Embraer informou que iria verificar se a empresa vai se manifestar sobre a decisão do presidente do tribunal.


Em encontro nesta semana com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a diretoria da Embraer informou que não havia possibilidade de  reverter as demissões em razão da crise no mercado internacional que afetou a empresa.

  Categorias: