NDV: Irresponsabilidade Sindical

08 maio 15:17 2009

Acordo judicial é resultado de negociação com o Sinergia CUT. Empresa assumiu honorários.


Nos últimos dias, o Sinergia CUT recebeu uma série de denúncias e reclamações de trabalhadores insatisfeitos com algumas entidades sindicais que estariam cobrando 5% a título de honorários advocatícios referentes ao pagamento do passivo da NDV (Nota de Despesas de Viagem).



Diante da insatisfação geral e do oportunismo de alguns sindicatos, a direção do Sinergia CUT esclarece que ‘nada deve ser cobrado dos trabalhadores, já que o acordo judicial com a CPFL garante que o pagamento dos honorários é responsabilidade da empresa.


Para entender o caso



Vale lembrar que, em 2005, a CPFL cortou de maneira unilateral a NDV dos trabalhadores. O Sindicato entrou na Justiça para restabelecer o benefício e obteve vitória.



Diante disso, em dezembro de 2008, o Sinergia CUT e a CPFL negociaram um acordo que garantiu a volta da NDV e  o pagamento dos valores retroativos a 2005 para quem comprovasse as despesas.
Na verdade, a negociação do pagamento da NDV é consequencia direta do Acordo Judicial do PPP (Perfil Profissiográfico Previdenciário), homologado em maio de 2008.



Para garantir o pagamento do passivo da NDV, o Sinergia CUT esgotou todos os canais de negociação direta. ‘Não fosse assim, essa pendência somente seria resolvida com a decisão final da Justiça, o que poderia se arrastar por mais alguns anos’, afirmou a direção do Sindicato na época.



Durante a negociação, a CPFL informou que estenderia o acordo para as demais entidades sindicais que também tinham ações na Justiça. Pensando nos benefícios aos trabalhadores, o Sinergia CUT aceitou a proposta e não impôs nenhuma restrição. 



Cobrança indevida



Portanto, o acordo para o pagamento do passivo da NDV a todos os trabalhadores é mais uma vitória da negociação direta com o Sinergia CUT e  prevê que os honorários devem ser pagos pela empresa.
Agora, com o pagamento da primeira parcela do passivo em abril passado, o Sindicato fica sabendo que esse acordo vem sendo usado por algumas entidades para  cobranças indevidas.



A pergunta que não pode calar:  se a CPFL pagou os honorários, por que esses sindicatos oportunistas insistem em cobrar 5% dos trabalhadores???

  Categorias: