Rede Energia: assembleias deliberativas

08 julho 18:54 2009

Empresa aceita negociar Peri, PPR e Política de Emprego. Proposta será votada na próxima segunda (13)


A mobilização dos trabalhadores do Rede Energia somada à insistência e à capacidade de  intervenção e de negociação do Sinergia CUT forçaram as empresas do Grupo a voltarem a negociar na Campanha Salarial 2009.


Em reunião na semana passada, houve consenso entre Sindicato e empresas, para acréscimo na última proposta apresentada de alguns itens de extrema importância aos trabalhadores.
Por conta disso, no próximo dia 13, ao invés de deliberarem sobre o Plano de Lutas pela reabertura e avanços nas negociações, conforme havia sido discutido e divulgado anteriormente, o pessoal das empresas do Rede Energia vai debater e deliberar sobre a ‘nova’ proposta final da empresa:


ITENS A SEREM INCLUIDOS
Política de Emprego e Reestruturação: o Rede Energia assumiu o compromisso de discutir o tema para inclusão de cláusula no próximo ACT (essa cláusula não existe no atual ACT).
Periculosidade: a empresa se compromete a estabelecer um cronograma de negociação, com o objetivo de solucionar a pendência e colocar um ponto final ao processo judicial aberto pelo Sindicato.  Será discutido o passivo e a data de implementação do adicional. Vale ressaltar que na Nacional e na Caiuá  esse processo já foi liquidado com êxito aos trabalhadores.


PPR 2009: agilizar as discussões da PPR, garantindo o pagamento da antecipação para o próximo mês de agosto.



AVALIAÇÃO DO SINERGIA CUT


Apesar de a proposta econômica não ter atingido o índice ideal (5,92% de reajuste), para o Sindicato, é de extrema relevância o fato de a empresa abrir as portas para discutir e resolver pendências além de negociar a cláusula de Política de Emprego.


Vale ressaltar que, no último mês, os trabalhadores de várias empresas do Grupo sofreram com o clima de medo e insegurança devido às demissões arbitrárias, intransigências, intimidações e práticas antissindicais cometidas por gerentes locais.


Portanto, o Sinergia CUT realizará assembleias deliberativas na próxima segunda (13) encaminhando a proposta para aprovação dos trabalhadores. Fique ligado e participe!


VALE LEMBRAR QUE…



… nos dias 22 e 23 de junho passado os trabalhadores das empresas do Rede Energia em Presidente Prudente, Assis, Catanduva e Bragança Paulista rejeitaram a proposta ‘final’ da empresa em assembleias.
Na sequência, o Sinergia CUT informou a posição dos trabalhadores em carta e a empresa respondeu oficialmente sobre a impossibilidade de avançar na proposta.



Diante dessa abrupta interrupção do processo negocial e, principalmente, diante da pressão e constantes ameaças contra os trabalhadores, o Sinergia CUT insistiu demasiadamente com o Rede Energia para que nova reunião fosse realizada.
A conversa aconteceu e a proposta com inclusões de itens saiu.

  Categorias: