PLR Elektro: nova proposta…

13 julho 13:19 2009

… em mais sete horas de negociação. Sindicato avalia a proposta que será deliberada pelos trabalhadores nesta semana


Depois de muita negociação em oito rodadas, foi construída, na última quarta-feira (08), mais uma proposta de PLR 2009 dos trabalhadores da Elektro. A direção do Sinergia CUT está avaliando a proposta e a encaminhará para deliberação dos trabalhadores em assembleias que deverão ocorrer já na próxima quarta-feira (15).


Caso a proposta seja aprovada, o Sindicato assinará imediatamente o Acordo da PLR 2009 para garantir de vez a tal antecipação e um bom acordo para todos.


Vale ressaltar que, nessa reunião, mais duas novas propostas surgiram, fato que mereceu atenção e responsabilidade do Sindicato para garantir, além de uma boa antecipação, um acordo com mais grana para todos os trabalhadores já que o Resultado de Serviço em 2009 tende a superar a do ano passado.
 
A Elektro manteve a ameaça de não pagar a 1ª parcela da PLR 2009 prevista para o final desse mês de julho caso o acordo não fosse assinado até a data em que a empresa processa a folha de pagamento (10/07). Assim a empresa insistia em prejudicar os mais de 2576 trabalhadores eletricitários.


Depois de muito debate, o Sinergia CUT conseguiu prorrogar o prazo e garantir a forma de pagamento caso o acordo da PLR 2009 esteja assinado até a próxima quarta (15).
 
Os valores

A 1ª Parcela terá o valor de R$ 1.350 + 27% da Remuneração (Salário Base, Adicional de Tempo de Serviço e Incorporações de Acordos Judiciais). Com esses números, a PLR 2009 representa um aumento de 17,39% no valor fixo em relação a antecipação ao ano passado.


Vale observar que aos trabalhadores admitidos no primeiro semestre deste ano, essa antecipação será devida proporcionalmente ao número de meses trabalhados.


CS: Com a gente não tem crise!
 Em virtude das rodadas de negociação da PLR 2009, a 4ª rodada da Campanha Salarial que deveria ter acontecido na semana passada foi adiada. Assim, com a CS 2009 em andamento e, caso a proposta de PLR não seja aprovada nas assembleias desta semana, os trabalhadores deverão deliberar sobre o plano de luta que prevê mobilizações gradativas a partir do próximo dia 20. Fique atento e participe!

  Categorias: