CS CESP: Sinergia CUT realiza assembleias deliberativas até esta quinta (13)

11 agosto 18:37 2009

Direção avalia que aprovação dos reajustes propostos é a única alternativa


O Sinergia CUT encaminha a proposta final da CESP que apresenta 5,48% de reajuste nos salários (aumento real de 0,34%) e 5,11% sobre benefícios para assembleias deliberativas que serão realizadas até esta quinta (13).



Depois da reunião com a secretária de Saneamento e Energia, Dilma Seli Pena, na última quinta (30), a direção do Sinergia CUT avaliou que, mesmo não tendo atingido o aumento real apresentado em outras empresas do setor elétrico, rejeitar a proposta e definir um plano de luta com greve, permitindo que a empresa entre com dissídio coletivo, seria, neste momento, o pior cenário  para os trabalhadores.



Isso porque o tribunal concederá o índice do INPC-FIPE de 5,45% salários e benefícios e o restante do acordo virá uma sentença normativa até 31 de maio de 2010, sendo que na próxima Campanha Salarial o governo Serra poderá tomar atitude de retirar cláusulas do acordo, resultado de vários anos de luta. Entre as conquistas que podem ser ameaçadas está o gerenciamento de emprego. Portanto, a proposta da direção do Sinergia CUT é encaminhar a proposta para aprovação em assembléias, pois os trabalhadores poderão recompor a inflação nos benefícios.


Proposta indecente


A única alternativa oferecida pelo governo Serra foi aumentar o reajuste sobre salários (5,86%) e suprimir o reajuste sobre benefícios. Ao realizar simulação, o Sinergia CUT chegou a conclusão de que esta proposta não apresenta vantagem para os trabalhadores.

  Categorias: