Em defesa da Fundação Real Grandeza

23 setembro 14:07 2009

Diante de mais uma manobra política realizada contra o fundo de pensão dos trabalhadores de Furnas, o Sinergia CUT realizará assembleias para aprovar estado de greve


Em protesto contra mais um golpe que está sendo impetrado contra a FRG (Fundação Real Grandeza), os trabalhadores de Furnas da base do Sinergia CUT participarão de assembleias deliberativas na próxima segunda (28) para aprovação do estado de greve.


O golpe
Em agosto passado, foram apresentados na Câmara dos Deputados dois requerimentos propondo a realização de Audiência Pública para esclarecimentos sobre aspectos do Balanço da FRG. Apesar dos textos serem idênticos, os autores são diferentes (dois deputados do PSDB/PB). Como justificativa para a realização da audiência, os parlamentares expuseram a suspeita de que a direção da FRG estaria maquiando seu balanço para produzir um superávit atuarial baseado em excesso de contribuições, tanto dos participantes como das patrocinadoras.


O que os dois parlamentares omitiram nos requerimentos foi que o tal excesso contributivo já era de conhecimento público, apontado pelo Atuário Externo da FRG que, por sua vez, já tinha tomado as medidas cabíveis para a correção do problema. A omissão referente às providências estava partindo, mais uma vez, da atual gestão de Furnas.


Para piorar ainda mais a situação, foi amplamente panfletado nos últimos dias um documento apócrifo com o título ‘A verdadeira história da Fundação Real Grandeza’, que solicita uma intervenção imediata na FRG. 


Tudo isso demonstra que, definitivamente, quem manda hoje em Furnas é o grupo político liderado pelo deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que insiste em continuar atacando a Fundação Real Grandeza.


Vale lembrar que Cunha já tem em seu histórico de vida a violenta depredação dos recursos do PRECE (Fundo de Pensão dos trabalhadores da CEDAE – Cia. de Água e Esgoto do Rio de Janeiro), levando-o à quase insolvência, a um rombo de cerca de R$ 700 milhões.


Mobilização Já
Diante de mais essa manobra política, em pleno processo de eleições dos representantes dos trabalhadores para o Conselho Deliberativo e Diretorias e, diante da traição da atual direção de Furnas, as entidades do Fórum de Defesa da FRG realizarão assembleias nos locais de trabalho da empresa para aprovar um plano de luta.


Porque, para os membros do Fórum, ‘é preciso mostrar ao governo e à sociedade que não existe a menor possibilidade de normalização das relações institucionais entre Furnas e FRG enquanto o deputado Eduardo Cunha continuar a manipular os principais dirigentes da Patrocinadora, fazendo-a gastar tempo, energia e dinheiro para atender à ganância de grupo político.


Participe das assembleias! Todos juntos na defesa da Fundação Real Grandeza, o fundo de pensão dos trabalhadores de Furnas.

  Categorias: