Cesp vai pagar R$ 119 mi por não reparar dano ambiental

25 setembro 15:55 2009

Acordo põe fim à ação movida pelo Ministério Público por não cumprir compensações ambientais  previstas com a construção de usina hidrelétrica no rio Paraná


A Cesp (Companhia Energética de São Paulo) assinou acordo com o Ministério Público em que se comprometeu a pagar indenização de R$ 119 milhões por não ter cumprido todas as compensações ambientais previstas após a construção da usina hidrelétrica Engenheiro Sérgio Motta (Porto Primavera), no rio Paraná.



A companhia aceitou a negociação para pôr fim à ação movida pelo Ministério Público para executar a multa prevista em um acordo assinado com a Justiça, em 1998. O valor da punição alcançaria cerca de R$ 480 milhões.



Uma audiência pública foi marcada para o próximo dia 15 para discutir a aplicação do dinheiro.


A primeira etapa de construção da usina, que possui barragem de 10 km e reservatório de 2.250 km2, foi concluída em dezembro de 1998.
Entre os danos causados, a represa cobriu a lagoa São Paulo, um berço natural de pássaros que havia nas proximidades.



No acordo com a Justiça, a companhia se comprometera a criar unidades de conservação ambiental, entre elas, o Parque Estadual do Rio do Peixe, que não foi implantado no prazo estabelecido.


(José Ernesto Credencio)

  Categorias: