Elektro descumpre o ACT que acabou de assinar

02 outubro 10:52 2009

Empresa anuncia reestruturações sem dicussão prévia  com o Sindicato


A Elektro descumpriu o Acordo Coletivo de Trabalho recém assinado ao realizar Reestruturações Organizacionais sem discutir anteriormente com o Sindicato, conforme prevê a clásula 29 do ACT vigente.


No dia 29 passado, em reunião com o Sindicato, foram anunciadas apenas duas reestruturações:uma na diretoria de Recursos Humanos e Infraestrutura e outra na gerência de Frota.


Para a surpresa do Sinergia CUT, no último dia 01, o Sindicato tomou  conhecimento de que a empresa comunicou a seus trabalhadores uma ampla reestruturação com a fusão de mais regionais e outras mudanças de grande impacto, que foram omitidas na reunião do dia 29.


Omissão


Em relação às alterações aunciadas na reunião, o Sindicato  se posicionou contra,  questionando a real motivação delas. Segundo a empresa,será criada uma única diretoria, fundindo a TI e Suprimentos com  Recursos Humanos e Infraestrutura. Com esta mudança serão extintos sete postos de trabalho.


Na gerência de Frota serão impactados sete postos de trabalho. ‘As reestruturações parecem ter como objetivo exclusivamente a redução de custos para a empresa, remunerando cada vez mais o seu acionista’, afirma a direção do Sinergia CUT.


O Sindicato solicitará uma reunião com urgência para tratar desse assunto. Além disso, fará a sugestão para que a empresa não implemente nenhuma reestruturação sem a devida discussão com o Sinergia CUT.


Denúncia
Caso ela se negue a dialogar,  não restará outra alternativa a não ser apresentar denúncia na Gerência Regional do Trabalho de Campinas, relatando  o desrespeito aos trabalhadores.


Para o Sinergia CUT, ‘uma reestruturação desse tamanho sem definição clara dos seus impactos e das suas consequências podem comprometer a saúde e principalmente a segurança dos trabalhadores resultando em acidentes’.

  Categorias: