Novo valor do salário mínimo deve injetar R$ 26,6 bilhões na economia

07 janeiro 17:08 2010

Confira análise do Dieese sobre o aumento do salário mínimo


Como resultado da política de valorização do salário mínimo, através de campanha realizada pelas centrais sindicais, de forma unificada, a partir de 2004, no dia 1º de janeiro de 2010 o seu novo valor passou a ser de R$ 510,00 reais, aumento de 9,68% em relação ao salário mínimo de 2009, e com um ganho real de 5,87%. É o maior valor em termos reais (deflacionado pelo ICV-DIEESE) desde 1986.


Este valor foi definido através da política de reajuste que, até o ano de 2011, considera como critérios de reajuste a inflação acumulada entre o período do reajuste anterior até a data do novo reajuste somado à variação do PIB de dois anos anteriores. Desde o início do governo Lula, os ganhos reais com os aumentos do salário mínimo foram de 53,5%, principalmente após a adoção da política de valorização em 2005.


A política de valorização do salário mínimo tem um papel fundamental na manutenção do ritmo de crescimento do mercado interno brasileiro, já que pelo menos 46,1 milhões de pessoas possuem seus rendimentos referenciados neste valor (entre empregados, trabalhadores domésticos, aposentados, entre outros). Com o seu aumento, serão injetados R$ 26,6 bilhões de reais na economia, que por sua vez irá provocar aumento de R$ 7,7 bilhões na arrecadação de impostos, dado que a maior parte do aumento do salário mínimo será destinado ao consumo. Saliente-se também o efeito positivo deste aumento para os trabalhadores do serviço público municipal (principalmente no Norte e Nordeste do país), assim como para os pisos salariais de várias categorias profissionais. A região mais beneficiada, em termos gerais, pelos novos valores é a Sudeste, em especial o estado de São Paulo. O impacto nas contas da previdência, por sua vez, será de R$ 10,85 bilhões de reais.


Para maiores detalhes, acessar o estudo do DIEESE sobre o novo
valor do salário mínimo:
http://www.dieese.org.br/esp/notatec86SALARIOMINIMO2010.pdf

  Categorias: