CUT convoca militância para defender lei ambiental

27 janeiro 17:39 2010

A alteração no Código Florestal será pauta de discussão em uma audiência pública da comissão mista do Congresso Nacional, que acontecerá dia 03 de fevereiro na cidade de Ribeirão Preto.


A legislação prevê que os donos de terras devem destinar 20% para reserva legal, além de resguardar as áreas de proteção permanente (APP), que compreendem entre outras, margens de rio e encostas. Porém, os ruralistas, visando maior lucro e produtividade, desrespeitam o meio ambiente sem cumprir a lei vigente e propõe que as áreas de proteção permanentes sejam computadas como reserva legal. Para isso estes grandes empresários do agronegócio pretendem levar para a discussão mais de 1 mil pessoas à Ribeirão. 


Para contrapor os interesses pessoais, os movimentos sociais, encabeçados pela Feraesp, MST e CUT; Ong´s; sindicatos e partidos de esquerda realizarão um ato público nesta sexta-feira (29), às 9h, em frente a Câmara Municipal dos Vereadores de Ribeirão Preto. O objetivo do ato é realizar debates sobre o tema dentro do plenário e propor encaminhamentos.


O Secretário de Meio Ambiente da CUT-SP, Aparecido Bispo, convoca toda a militância para participar do ato e defender o meio ambiente, que é um patrimônio de todos. ‘Precisamos estar juntos nessa luta, pois a legislação ambiental é ruim e não cumprida, e essa proposta dos ruralistas vêm para precarizá-la ainda mais. Estamos presenciando muitas catástrofes naturais e, por isso, necessitamos proteger cada vez mais nosso ecossistema’. (Alexandre Gamon)

  Categorias: