FSM faz balanço da Confecom

27 janeiro 17:46 2010

Mídia e democracia é tema de debate no Fórum 


Uma avaliação da I Conferência Nacional de Comunicação foi realizada na manhã desta terça-feira, 26, no Centro Universitário Lasalle. A mesa ‘Balanço da Confecom e agenda para 2010’ faz parte da programação do Fórum Social Mundial 10 anos – Grande Porto Alegre, na cidade de Canoas.  


O coordenador do FNDC, Celso Schröder, abriu o debate afirmando que a realização da Confecom quebrou um paradigma no país. ‘Nunca houve uma discussão sobre comunicação em nosso país. Não havia debates que questionavam o sistema de comunicação e parte da população brasileira se negava a debater esse assunto’, declarou.


O jornalista também lembrou os esforços dos movimentos sociais para a realização da Conferência e a importância da aprovação da criação de um Conselho Nacional de Comunicação. ‘Diante da importância das demandas que conseguimos aprovar, os ataques que sofremos se tornam pequenos’, acredita.


Para a CUT, segundo a secretária de nacional de Comunicação, Rosane Bertotti, a Confecom é uma grande conquista dos movimentos sociais. ‘A Conferência Nacional de Comunicação foi tema de debate durante anos no movimento social, inclusive no FSM 2009 em Belém’, lembrou. ‘Os resultados obtidos na Conferência são fruto dos esforço e do empenho coletivo dos movimentos sociais, que demonstraram unidade durante todo o processo de organização e realização do encontro, visando sempre avanços nessa luta histórica que é a democratização da comunicação, há tempos necessária em nosso país’, ressaltou.


‘A aprovação da criação do Conselho Nacional de Comunicação possibilita que esse debate continue e que várias de nossas propostas aprovadas se consolidem como leis. Portanto, temos que intensificar nossa rede de comunicação. Nossos sites, nossos jornais, as novas tecnologias da comunicação e, especialmente, as rádios comunitárias, devem estar articuladas para dialogar e fazer virar lei essas propostas’, disse Rosane.


O representante do Ministério da Cultura, Octávio Peiranti, fez uma avaliação positiva sobre a Conferência: ‘o ministério entende que comunicação e cultura andam juntas. Sempre acreditamos que a Confecom deveria ser um grande painel com as demandas da sociedade e conseguimos realizar esse debate inédito no país’.


O longo ano de diálogos em todo o Brasil para realizar a Confecom e os processos de uma conferência foram o tema da fala do representante do secretário-geral da Presidência da República, Gerson Almeida. ‘É necessário que o processo de realização de um evento como esse seja o mais inclusivo possível’, acredita.


A representante do Intervozes, Carolina Ribeiro, salientou a unidade dos movimentos sociais que conseguiram aprovar suas propostas e fazer da Confecom uma vitória para o movimento.


A necessidade de continuar o debate sobre a comunicação pós-conferência foram abordados por todos os participantes da mesa.


A I Confecom foi realizada em dezemro de 2009, em Brasília.

  Categorias: