Sinergia CUT e Potencial abrem negociação da CS

05 março 16:54 2010

Rodada de abertura aconteceu na quinta, em Rio Claro. Empresa concorda com reajuste mas resiste ao aumento real O Sinergia CUT participou na manhã desta quinta-feira (04) da rodada de abertura de negociação com a direção da Potencial, na sede da empresa, em Rio Claro. A Pauta de Reivindicações aprovada pelos trabalhadores em assembleia da Campanha Salarial 2010 já estava com os empresários desde meados de fevereiro passado.


 


Ao final da rodada, que durou cerca de duas horas, o diretor de Comunicação do Sinergia CUT e negociador com a Potencial Claudinei Ceccato resumiu o encontro a partir das considerações feitas pela empresa. ‘Nesta abertura de negociação, ficou claro que a empresa concorda com o reajuste dos salários pelo ICV do Dieese, porém resiste no debate do aumento real de salários e benefícios. Também concorda com a melhora do valor da PLR com metas de redução ao absenteísmo e valorização dos trabalhadores com mais tempo de empresa’, avalia Ceccato.  


 


‘Apesar da redução drástica do montante de horas extras realizadas, os negociadores da Potencial afirmaram que querem implementar um banco de horas, o que não é bom e para os trabalhadores. Também afirma que estudará a estabilidade pré-aposentadoria mas não concorda com a licença maternidade de seis meses’, afirma o dirigente do Sindicato.


 


Apesar disso, o Sinergia CUT inistiu no aumento real de salários e benefícios e na negociação a partir das reivindicações dos trabalhadores. Nova rodada acontece na semana que vem, em dia ainda não confirmado.


 


Confira abaixo os principais assuntos em debate na rodada de abertura:  




  • Reposição salarial: concorda com o rejuste pelo ICV (Índice de Custo de Vida) do Dieese


  • Aumento real: A empresa alega que reduziu os valores dos contratos negociados em 10% devido à concorrência do mercado e que nesse mês está negociando a renovação de contratos com a Elektro. O Sinergia CUT apresentou vários argumentos para garantir o aumento e a empresa afirmou que irá avaliar a possibilidade até a próxima rodada


  • Vigência do ACT: a empresa concorda apenas com um ano


  • PLR (Participação nos Lucros e Resultados): A Potencial está elaborando um estudo mantendo a forma de distribuição igual para todos do mesmo valor pago em 2009 e disse que pretende implementar indicadores que reduzam o absenteísmo e valorizem os trabalhadores com mais tempo de casa com um “plus”. Apresentará proposta na próxima rodada


  • Política de Horas Extras: a empresa afirmou que pretende implementar um Banco de Horas para os trabalhadores com cargo de chefia e a equipe de Subestação. Informou ainda que reduziu drasticamente a quantidade de horas extras trabalhadas. O Sinergia CUT rejeitou a implementação desse banco de horas na mesa


  • Estabilidade Pré-Aposentadoria: a empresa estudará o assunto e dará resposta na próxima rodada


  • Calendário de Compensação: a empresa já implementou um calendário de compensação com 12 minutos/dia de acréscimo na jornada


  • Dária para refeição e hospedagem: a empresa reajustou as despesas de viagem com refeição para R$ 15  e hospedagem para R$ 30


  • Plano Odontológico: O Sindicato cobrou da empresa a pendência de negociar um plano odontológico nesse ano, conforme previsto no ACT 2009 e insistirá no assunto na próxima rodada

  Categorias: