Belo Monte: Eletrobrás terá 49% de participação nos dois consórcios

19 março 14:05 2010

Ainda está em aberta a composição das empresas nos dois grupos que vão disputar usina, segundo Edison Lobão



O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse nesta quinta-feira, 18 de março, que a Eletrobrás terá 49% de participação nos consórcios que vão disputar a hidrelétrica de Belo Monte (PA, 11.233 MW). Segundo ele, apenas dois consórcios devem concorrer à outorga do empreendimento, sendo que cada um terá duas subsidiárias da Eletrobrás. No entanto, ainda está em aberto a divisão das estatais nos dois grupos. Ou seja, Furnas, Eletronorte, Eletrosul e Chesf serão parceiras dos dois consórcios, mas ainda não se tem a participação de quais empresas estarão nos consórcios.


O presidente da Eletrobrás, José Antônio Muniz Lopes, informou que a estatal ainda vai operacionalizar a diretriz definida pelo ministério. O primeiro consórcio, oficialmente formado, é composto por Andrade Gutierrez Participações, Neoenergia, Vale e Votorantim Energia. Um outro consórcio formado por Odebrecht, Camargo Corrêa, Funcef e FI-FGTS está sendo fechado. Chesf e Eletrosul são sócias na hidrelétrica de Jirau (RO, 3.300 MW).


Já o presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, confirmou que o preço teto do leilão será de R$ 83 por MWh, valor aprovado pelo Tribunal de Contas da União, baseado no valor de investimento de R$ 19 bilhões. O edital do certame, que será realizado no dia 20 de abril, foi aprovado hoje pela Agência Nacional de Energia Elétrica.


Lobão, Muniz e Tolmasquim participaram da inauguração da Indústria Metalúrgica e Mecânica da Amazônia, fábrica de equipamentos resultante da joint venture entre a Alstom e a Bardella.


(Carolina Medeiros*)


*A repórter Carolina Medeiros viajou a Porto Velho a convite da Alstom

  Categorias: