Artur Henrique:’2010 é ano de disputa’

15 abril 18:03 2010

Presidente da CUT Nacional participa da Reunião Colegiada Ampliada do Sinergia CUT


O presidente da CUT Nacional, Artur Henrique, durante a participação na 4a. Reunião Colegiada Ampliada do Sinergia CUT falou aos 88 participantes sobre a conjuntura político econômica brasileira e chamou a atenção para as melhorias ocorridas no Brasil a partir de 2002. No entanto, Artur destacou a importância das negociações não serem pautadas apenas pelos reajustes salariais acima da inflação.’Precisamos entrar em outro debate. Questionar os ganhos de produtividade que as empresas estão tendo e o quanto está sendo distribuído aos trabalhadores. Esse é o debate que o  movimento sindical brasileiro deve fazer. Por isso a luta pela redução da jornada sem redução de salário, aumento real maior são formas de distribuir os ganhos que as empresa estão tendo.


Artur defendeu também a importância de se fazer uma reforma política, para que o Brasil tenha cada vez mais deputados e senadores comprometidos com a classe trabalhadora para garantir que projetos de lei de interesse dos trabalhadores sejam aprovados. ‘Em relação ao projeto pela redução da jornada, por exemplo, os deputados estão na seguinte dúvida: se votam com as centrais sindicais que têm voto, ou se votam com os empresários que financiam as campanhas. Então, estamos falando da necessidade de uma reforma política. ‘, explica Artur.


O presidente chamou a atenção para as diversas disputas e enfrentamentos que os trabalhadores farão neste ano, além da disputa de projeto para o País que está em pauta por conta das eleições gerais. Os trabalhadores farão disputas de base, disputas com outras centrais sindicais, e o enfrentamento com as empresas.


Artur respondeu perguntas feitas pelos participantes da 4a Reunião Colegiada Ampliada, que segue até sábado em Praia Grande, preparando os dirigentes para atingir os objetivos traçados na Oficina da Campanha  Salarial 2010.

  Categorias: