Dia Nacional de Mobilizações

24 maio 12:57 2010

Em todo o Brasil, trabalhadores realizaram manifestações pela redução da jornada no dia 18 passado. No dia 01 de junho próximo, Sinergia CUT estará na Conferência Nacional da Classe Trabalhadora


A CUT promoveu no dia 18 de maio, em todo o país, o Dia Nacional de Mobilizações e Lutas, que resultou em uma série de ações para debater com a sociedade a importância da aprovação do Projeto de Emenda à Constituição (PEC 231/95) que prevê a redução da jornada de trabalho sem redução de salário.


Em todo o estado de São Paulo as manifestações ocorreram de forma descentralizadas, com trabalhadores atrasando a entrada de turnos, paralisando parcialmente as empresas e realizando ações nas ruas. No total foram contabilizados 30 atos.


O Sinergia CUT participou e esteve à frente de diversos atos em várias cidades do estado. Em Campinas, houve assembleia geral com a população na Praça Rui Barbosa, na região central. Slém da redução da jornada, foi debatida a importância do Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.


Em Bauru, os trabalhadores da CPFL paralisaram as atividades e participaram de um ato em apoio ao Projeto de Lei. Assembleias ocorreram também em outras energéticas, como na Galvão Engenharia e Comgás.


 “Mobilizações como essas forçam, empurram as empresas e os setores a melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores. Esse tipo de ousadia, de ir contra a opinião de amplos setores do empresariado, é que nos faz avançar’, afirmou o presidente da CUT, Artur Henrique, sobre o caminhão de som da Mercedes-Benz, em São Paulo.


Plataforma da Classe Trabalhadora
No próximo dia 1º de junho trabalhadores  de todas as regiões do país estarão reunidos na Conferência Nacional da Classe Trabalhadora, às 10h, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Durante a Conferência, organizada pelas centrais CUT, CTB, Nova Central e CGTB, os trabalhadores construirão um documento com os projetos-chave de interesse da classe trabalhadora e que será entregue aos candidatos  à Presidência da República, nas eleições de outubro.


O Sinergia CUT estará presente na Conferência, juntando-se à luta por um projeto para o país que contemple, entre outras reivindicações, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais e o combate às terceirizações.

  Categorias: