AES Tietê propõe 5% e nada mais

09 junho 14:11 2010

O Sinergia CUT rejeitou a proposta apresentada pela AES Tietê na manhã desta quarta (09), durante a quarta rodada de negociação, em São Paulo. Uma nova rodada está marcada para quinta-feira, dia 17.


Depois de realizar as primeiras reuniões de negociação apenas para discutir item por item da pauta, a AES Tietê propôs reajuste de 5% nos salários e benefícios. E foi só isso.


A proposta foi rejeitada não apenas pelo índice apresentado, muito aquém do reivindicado, mas porque os números da empresa são altamente positivos, com uma maior rentabilidade e um menor custo operacional.


Para a direção do Sindicato, o reajuste tem que refletir a rentabilidade da empresa e o momento econômico pela qual passa o país. Com crescimento sustentável, nesse primeiro semestre a energia vendida pelo Brasil foi 9,5% maior do que o ano anterior. “Isso reflete muito no caixa das empresas”.


Durante a reunião, o Sinergia CUT relembrou os itens da pauta de reivindicações, reafirmando que a empresa deve se posicionar sobre todos os pontos, principalmente sobre as condições de trabalho e política de emprego, conforme compromisso estabelecido nas reuniões anteriores.


A geradora solicitou uma semana de prazo para elaborar uma nova proposta.


União e mobilização


Até lá, o Sinergia CUT fará assembleias informativas nos locais de trabalho. Mobilize-se! Para tirar a empresa de sua cômoda postura e alterar os rumos dessa Campanha Salarial.

  Categorias: