Elektro: proposta com reajuste salarial de 5,22% é rejeitada

16 junho 20:13 2010

Para a direção do Sinergia CUT, a mobilização dos trabalhadores é fundamental para garantir avanços na negociação


A quarta rodada de negociação entre o Sinergia CUT e a Elektro, realizada nesta quarta (16), foi extensa e marcada pela intransigência da empresa em atender a proposta dos trabalhadores.


Os representantes da Elektro iniciaram a reunião com uma proposta de reajuste de 5,22%, o mesmo apresentado pela CPFL. A alegação da empresa foi de que a proposta feita pelos trabalhadores estava muito distante do que a Elektro poderia oferecer. O Sinergia CUT rejeitou e manteve a proposta de 7,86% de reajuste, que contempla aumento real sobre salários e benefícios.


Diante da recusa por parte da empresa, os dirigentes do Sinergia CUT ressaltaram que a Elektro tem adotado a postura de descaso em relação às reivindicações dos trabalhadores. A reunião terminou sem consenso, ficando agendada a próxima rodada para a quinta (24).


Diante da intransigência sinalizada pela empresa, o Sinergia CUT realizará assembléias informativas e posteriormente submeterá à deliberação dos trabalhadores um plano de luta a ser implementado a partir do dia 25/06. Acompanhe!

  Categorias: