Dilma abre 5 pontos frente a Serra, diz Ibope/CNI

23 junho 18:28 2010

Pesquisa divulgada nesta quarta-feira (23) aponta vantagem da petista pela primeira vez na questão estimulada. Na espontânea e em simulação de segundo turno, ela também está na frente


São Paulo – Segundo pesquisa Ibope para Presidência da República, Dilma Rousseff (PT) aparece na frente de José Serra (PSDB) com uma vantagem de cinco pontos percentuais. Encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o levantamento é o primeiro do instituto a apontar a candidata petista em primeiro lugar na pesquisa estimulada.


No cenário com apenas três nomes, que permite comparação com os levantamentos anteriores, Dilma teria 40% contra 35% de Serra. Marina Silva (PV) aparece com 9%. Com todos os 11 presidenciáveis na lista, a petista aparece com 38%, ante 32% de Serra e 7% da senadora.


Por ser uma diferença superior à margem de erro, os resultados indica um desempate na disputa. Em levantamentos de outros institutos como Vox Populi, Sensus e Datafolha, havia igualdade técnica. Serra manteria a trajetória de perda de intenção de votos, enquanto Dilma permaneceria em processo ascendente.


Na projeção para segundo turno, a ex-ministra-chefe da Casa Civil tem vantagem pela primeira vez, com 45%, contra 38% do tucano. Antes, o cenário era de 44% a 39% para Serra. Se a disputa fosse entre Dilma e Marina, a vantagem da petista seria de 34 pontos (53% a 19%).


Em março, data do levantamento anterior da CNI, a diferença também era de cinco pontos percentuais, mas com vantagem para Serra. Na pergunta espontânea, em que nenhum nome é apresentado ao entrevistado, Dilma já aparecia na frente, com quatro pontos de vantagem. Em junho, em outro levantamento Ibope, havia empate em 37%.


Sem que nenhum nome fosse apresentado ao entrevistado, Dilma conquista 22%. Há três meses, eram 14%. Serra tem 16%, seis a mais do que no levantamento anterior. Mesmo sem poder concorrer, Luiz Inácio Lula da Silva vem em terceiro, com 9% – ante 20% em março.


A pesquisa foi divulgada nesta quarta-feira (23), em entrevista coletiva em Brasília (DF). Foram entrevistados 2.002 eleitores de 19 a 21 de junho em 140 municípios. A margem é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.


Nos últimos dias, Serra teve ampla exposição na TV, com participação majoritária no programa partidário do PSDB, DEM e PPS, além de inserções nos intervalos comerciais das emissoras. É também o primeiro levantamento depois da convenção nacional do PSDB, em Salvador, no dia 12 deste mês.


As aparições de Dilma foram restritas a inserções regionais do PT. Além disso, na última semana, a petista permaneceu na Europa, em encontro com lideranças do Velho Continente, sem projeção nacional. A convenção nacional da legenda ocorreu em Brasília, no dia 13.


A aprovação do governo Lula segue em nível recorde, com 75%, de acordo com a pesquisa. A avaliação pessoal de Lula tem apoio de 86%. Confiam no presidente 81% dos entrevistados.


Rejeição
Quando perguntados sobre a probabilidade de votar nos candidatos, 35% disseram que votariam em Dilma com certeza, contra 29% em março, a sondagem anterior do Ibope feita para a Confederação Nacional da Indústria. Por outro lado, aqueles que não votariam de modo algum nela somaram 23%, ante 27% há três meses.


No caso de Serra, o voto certo passou para 28%, em comparação a 27% em março, enquanto agora 30% não votariam nele de jeito nenhum, ante 25%.

  Categorias: