CS 2010: AES Tietê mostra incoerência na proposta

24 junho 11:11 2010

Na 6ª rodada, 5,62% de reajuste e retirada de cláusulas. Assembleias com mobilização  acontecem na próxima semana


Tem que melhorar. Esta é a posição do Sinergia CUT com relação a proposta apresentada pela AES Tietê na sexta rodada de negociação da Campanha Salarial 2010, ocorrida na última quarta (23). Além de não avançar muito nos itens debatidos na reunião anterior – o reajuste seria de 5,62% – a nova proposta altera e retira conquistas históricas, tais como gratificação de férias e política de emprego.


O Sinergia CUT não apenas rejeitou a proposta na mesa, mas também cobrou o retorno de outros pontos na discussão, entre eles: aumento real nos salários e benefícios, redução da jornada de trabalho, extensão do auxílio creche para os pais, inclusão de dependente no AMH, auxílio educação, aumento do valor da hora extra e eliminação do banco de horas (10 horas), sobreaviso e 13º Terceiro do ticket.


A empresa se comprometeu a apresentar nova proposta na próxima reunião a ser realizada na quarta-feira, dia 30.


Assembleia e plano de luta
O Sindicato entende que é necessário melhorar a proposta para que não haja precarização ou prejuízo aos trabalhadores. Afinal, em 2009 a empresa garantiu 50% do lucro liquido do grupo AES Brasiliana, além do que, está com quadro de pessoal mais enxuto e rentável.


O Sinergia CUT realizará assembléias informativas nos locais de trabalho entre entre esta segunda (28) e quarta (30) para discutir a proposta. Participe e mobilize-se. Porque a gente sempre quer mais!

  Categorias: