Na CESP, agora é estado de greve

27 julho 13:43 2010

Trabalhadores decidem suspender a greve para aguardar a decisão da Justiça. Audiência de conciliação ocorre na quarta (28)


Por maioria dos votos, os trabalhadores das principais usinas da CESP decidiram suspender a greve e manter o estado de greve a partir desta terça (27) enquanto aguardam a decisão da Justiça. A audiência de Conciliação e Instrução referente ao dissídio está marcada para quarta (28), às 15h30.


Bom deixar claro que a CESP entrou com dissídio coletivo e pedido de liminar contra a greve deliberada pelos trabalhadores e que estava marcada para iniciar nesta terça (27).


Em sua decisão, o juiz Luiz Antonio Lazarim concedeu a liminar determinando a entrada de todos os trabalhadores que estão na lista anexada ao processo pela empresa, sob pena de multa de R$ 100 mil  ao dia caso a determinação fosse descumprida. Além disso, agendou a audiência de conciliação e instrução para o dia 28.


Diante da posição da Justiça, a direção do Sinergia CUT realizou assembleias nos locais de trabalho na manhã desta terça encaminhando pela suspensão da greve e manutenção do estado de greve. Isso porque “cumprir a lista que a empresa elaborou, que inclui a grande maioria dos trabalhadores, não justificaria o movimento, uma vez que temos audiência agendada para amanhã (28)”, afirma a direção do Sindicato.


Ao suspender a greve, os trabalhadores demonstraram novamente ao Tribunal a disposição de encontrar uma alternativa. No entanto, o estado de greve será mantido, podendo ser a greve deflagrada a qualquer momento.


Bom ressaltar que luta dos trabalhadores é em defesa da Cláusula de Gerenciamento de Pessoal e por melhor reajuste econômico nesta Campanha Salarial.


A última rodada de negociação ocorreu no dia 16 passado, sem avanços significativos. Mantendo a sua inflexibilidade, a CESP apresentou uma proposta financeira idêntica a da rodada anterior (4,93%), trazendo como novidade apenas reajustes nos benefícios de alimentação/lanche matinal (R$ 451) e Auxílio Creche (R$ 406,04).

  Categorias: