TV dos trabalhadores estreia no dia 13 de agosto

30 julho 13:02 2010

Emissora educativa terá jornalismo, entrevistas, debates, documentários e serviços sobre o mundo do trabalho


Nesta quinta-feira, 29, o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, realizou em sua sede uma coletiva de imprensa para apresentar a TVT (TV dos trabalhadores), que entra no ar no próximo dia 13 de agosto, a partir das 19h.


Resultado de 23 anos de luta do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a emissora educativa é uma geradora e foi outorgada em outubro do ano passado à Fundação Sociedade, Comunicação, Cultura e Trabalho, entidade cultural sem fins lucrativos criada e mantida pelo Sindicato.


A programação irá ao ar pelo canal 46 UHF. Também estará em 27 canais comunitários (a cabo) da Grande São Paulo e em mais de 240 pontos de abrangência da Rede NGT em todo o País. A programação será transmitida simultaneamente pela TV Web do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (www.smabc.org.br), cujo novo portal foi “inaugurado” nesta quinta-feira (29).


”Todos reconhecem a importância histórica que essa Casa (o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC) teve na luta pela consolidação da democracia no Brasil. A TVT é resultado dessa democracia e um direito dos trabalhadores”, afirmou Sérgio Nobre, presidente do Sindicato, durante a entrevista coletiva.
“Queremos ser um canal de amplificação da voz dos movimentos sociais”, disse o diretor de Comunicação do Sindicato, Valter Sanches, e presidente da Fundação. 


A TVT terá diariamente uma hora e meia de produção própria. O carro-chefe é um jornal ao vivo de 30 minutos – Seu Jornal -, que será exibido de segunda a sexta-feira. Integram a grade outras sete produções envolvendo serviços, debates, documentários, cooperativismo, entrevistas e destaques do mundo do trabalho. Para garantir o restante da programação, foram firmadas parcerias com a TV Brasil (pública) e as TVs Câmara e Senado, que fornecerão noticiário nacional, reportagens especiais e documentários. 


A equipe possui 70 profissionais, que serão responsáveis pela produção da programação própria da TVT. Segundo Valter Sanches, foi investido R$ 1 milhão na compra de equipamentos. O custo mensal da programação da TVT está estimado em R$ 400 mil. Por ser educativa, a emissora não pode veicular publicidade nem ter patrocínios, mas apenas apoios cultura

  Categorias: