Proposta da CTEEP não atende os trabalhadores

03 agosto 09:56 2010

Depois de duas horas de reunião, empresa apresenta 5,3% sobre salários e 6,2% sobre benefícios


O Sinergia CUT e demais entidades sindicais rejeitaram a proposta de 5,3% de reajuste sobre salários e 6,2% sobre benefícios apresentada nesta quarta (30) pela CTEEP. O Sindicato reapresentou a mesma proposta da semana passada com reajuste pelo ICV Dieese (5,62%), mais 40% desse mesmo índice. Para VA/VR, 7,74% (índice de alimentos do Dieese), mais 60% desse mesmo índice.


A empresa também apresentou em sua proposta para PLR a manutenção do índice de 0,7 sobre o valor do EBITIDA, com o limitador superior de R$ 9,3 milhões e o limitador inferior de R$ 7,7 milhões. Além disso, a CTEEP cogitou a possibilidade de corrigir o valor da primeira parcela a ser paga em setembro de 2010 a título de antecipação da PLR/2010, no valor de R$2.300, mantendo a distribuição que considera a remuneração dos trabalhadores.
Para o Sinergia CUT, a discussão sobre a PLR deve ser feita fora do
ACT. Além disso, a reivindicação é de 1,2% do Resultado de Serviço, tendo como referência a remuneração dos trabalhadores da folha de dezembro/2009.


A proposta do Sindicato destaca o descongelamento do ATS e ainda a Política de Emprego, uma vez que a sentença da audiência de dissídio do dia 09, determinou que esta cláusula ainda é válida para o Sinergia CUT, com rotatividade de 30 trabalhadores.


Diante da condução, por parte da empresa, a passos de tartaruga, até esta sexta (02), o Sinergia CUT realiza assembleias deliberativas para a aprovação de um plano de lutas.  Participe! A próxima reunião com a CTEEP será no dia 07 de junho, e a mobilização da categoria é fundamental para a negociação avançar!

  Categorias: