CUT nas ruas inicia semana por Presidente Prudente

22 setembro 16:47 2010

Dando continuidade as atividades do CUT nas Ruas, a semana teve  inicio com atividades em Presidente Prudente, 700 km  da Capital.A primeira delas foi uma  assembléia com os trabalhadores do Grupo Rede, empresa de distribuição, geração e comercialização de energia elétrica. Em seguida, foi realizada uma panfletagem no calçadão comercial.


A panfletagem em Presidente Prudente chegou até o chamado “camelódromo”, centro de comércio popular freqüentado por muita gente. Depois, com a ajuda de um carro de som, o presidente da CUT, Artur Henrique, e do Sindicato dos Bancários de Presidente Prudente e Região, José Carlos Roberto, discursaram sobre a necessidade de São Paulo refletir sobre a necessidade de segundo turno nas eleições ao governo estadual.


Já na terça feira, foi a vez de Assis receber o CUT Nas ruas.


O presidente nacional da CUT, Artur Henrique, e da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, participaram na manhã desta terça (21), na cidade de Assis (SP), das atividades da campanha salarial dos bancários do Estado.


Na porta de agências do Santander, do Bradesco, Itaú e Banco do Brasil, criticaram a posição dos banqueiros, que estão se recusando a aceitar as reivindicações de aumento salarial e cláusulas sociais. Atacaram também a falta de responsabilidade social dos bancos. Os seis maiores bancos brasileiros registraram lucro líquido de R$ 21 bilhões no primeiro semestre de 2010. “Mesmo assim, continuam reduzindo o número de trabalhadores, aumentando as filas para os clientes e se recusam a dar aumento de salário  Existem soluções que o biggestcasinosonline.com pode implementar para ajudá-lo a fugir à sua dependência ao jogo:1. para os bancários”, atacou Artur.


“Não colaboram com o desenvolvimento do País, na medida em que não liberam crédito produtivo no volume que deveriam, e sempre a taxas de juros abusivas”, disse ainda Artur.


Adi completou lembrando que só os bancos públicos, como o do Brasil e a Caixa Econômica Federal, agiram com firmeza na liberação de crédito durante a crise econômica do ano passado. “Essa postura dos bancos públicos foi uma ferramenta que nos ajudou a superar a crise. Mas os bancos, de uma maneira geral, fugiram da responsabilidade”, disse.


O CUT nas ruas nesta quarta esteve em Bauru, na quinta em Araraquara e Rio Claro e sexta feira estará em Campinas. Entre as atividades programadas estão assembléias com trabalhadores na porta das empresas, plenárias com dirigentes locais, audiências com prefeitos e com candidatos e, especialmente, atividades de rua. Os objetivos da CUT são divulgar as propostas contidas em sua Plataforma para as Eleições 2010 e dialogar com a população para ganhar o voto para candidatos de esquerda. (Isaias Dalle)



 

  Categorias: