Contas de telefone e de energia elétrica vão subir em São Paulo

07 outubro 14:14 2010

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou a Bandeirante Energia a aplicar reajuste médio de 7,91% em suas tarifas. Os consumidores residenciais pagarão em média 7,89% a mais; e as indústrias terão aumento de 7,93%. As novas tarifas entrarão em vigor no dia 23 de outubro.


A Bandeirante fornece energia a cerca de 1,5 milhão de unidades de consumo em 28 municípios paulistas, nas regiões do Vale do Paraíba, Litoral Norte e Grande São Paulo (Guarulhos).


Além da energia, os consumidores paulistas também pagarão a mais pelas tarifas cobradas pela Telefônica. A empresa aplicará o reajuste de 0,6252% na assinatura básica residencial. Assim, o valor passará de R$ 40,35 para R$ 40,60 a partir de amanhã. O minuto de ligação local, por sua vez, terá aumento de 0,6484%, elevando o valor da ligação local de R$ 0,10158 para R$ 0,10224. O reajuste máximo autorizado pela agência para a cesta de serviços foi de 0,6596%.


Os índices de reajuste autorizados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ficaram abaixo dos aprovados em 2009, quando a Telefônica aplicou o índice máximo de 0,976% para a cesta de serviços. No ano passado, a Telefônica reajustou a assinatura básica em 0,9467% e o minuto de ligação local em 0,975%. Os cálculos da Anatel basearam-se na variação do Índice de Serviços de Telecomunicações (IST) e do Fator X dos meses de junho de 2009 a julho de 2010, ou seja, 13 meses.


A CTBC, que atua no triângulo mineiro, também foi autorizada a aplicar reajuste máximo de 0,6596% para a cesta de serviços. A concessionária, porém, optou por não reajustar a assinatura básica, mas aumentar o preço do minuto de ligação local em 4%. Segundo a Anatel, os porcentuais de reajuste das duas concessionárias já foram aprovados porque elas concordaram em definir os cálculos para 13 meses.


Oi e Sercomtel, porém, não concordaram com a metodologia e formalizaram pedidos na agência para definição dos índices para 12 meses. Segundo um técnico da Anatel, a área responsável recomendou que o pleito não fosse acatado e o processo está em análise no conselho diretor. Se fosse definido o índice para 12 meses, o reajuste seria de 0,7612%.


Leilões de energia. O diretor-geral da Aneel, Nelson Hubner, disse que o governo pretende leiloar 2,6 mil megawatts (MW), produzidos por cinco novas usinas hidrelétricas, no leilão de energia de 17 de dezembro.


O principal projeto que o governo pretende oferecer é o da usina de Teles Pires (MT), que terá potência instalada de 1,8 mil MW) Além dela, a intenção é leiloar as concessões de três usinas no rio Parnaíba, na divisa do Piauí com o Maranhão (Cachoeira, Estreito e Ribeiro Gonçalves) e de uma outra hidrelétrica em Santa Catarina (São Roque). Nenhuma dessas usinas, porém, possui licença ambiental prévia, condição sem a qual não podem ser oferecidas em leilão.



Conta mais cara


7,89%
É quanto vai subir a tarifa de energia para os consumidores residenciais na área da Bandeirante


7,93%
É quanto vai subir a tarifa de energia nas indústrias 1,5 milhão de domicílios sofrerão reajuste (Leonardo Goy, Karla Mendes)

  Categorias: