Dilma deve começar a discutir com centrais reajuste do salário mínimo depois de voltar de Seul

12 novembro 15:55 2010

Depois de voltar da viagem à Coreia do Sul, a presidente eleita, Dilma Rousseff, deve iniciar as conversas com integrantes das centrais sindicais sobre o reajuste do salário mínimo. Na terça-feira (16), o Congresso deve começar a votar a proposta inicial, que aumenta para R$ 538 o atual salário (R$ 510), mas a expectativa das centrais é que, em 2011, haja uma antecipação do índice previsto para 2012.


“Os R$ 538 estão na peça orçamentária. O presidente Lula e a presidenta eleita devem analisar na volta de Seul [capital sul-coreana]”, disse o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, ao participar do programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, em parceria com a EBC Serviços.


 “As centrais estão propondo antecipação do reajuste de 2012 para dar um reajuste um pouco maior. A previsão de [crescimento] da economia para este ano é de 8% esse ano, mais 4,5% de inflação. O reajuste em 2012 seria em torno de 12%”, completou.


Padilha voltou a afirmar que a aprovação do Orçamento ainda este ano é a prioridade do governo. “O calendário inicialmente está mantido. Não vamos permitir que nos últimos meses do governo Lula haja descontrole em relação aos gastos do Orçamento.” (Priscilla Mazenotti) 

  Categorias: