Emprego industrial fica estável pelo terceiro mês consecutivo

10 dezembro 13:12 2010

O emprego industrial ficou estável no mês em outubro, com ajuste sazonal, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) na Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (PIMES). O resultado veio na sequência de dois meses de pouca oscilação – em setembro, o indicador caiu 0,1%; em agosto, tinha avançado 0,1%.


Considerando o confronto com outubro de 2009, o pessoal ocupado assalariado expandiu-se em 4,2%, com todas as 14 áreas avaliadas pelo IBGE registrando ampliação, como São Paulo (3,4%), região Nordeste (4,9%) e Rio Grande do Sul (5,5%).


Ainda neste comparativo, 13 de 18 atividades verificaram incremento no emprego na indústria, sobressaindo, por exemplo, máquinas e equipamentos (10,7%) e meios de transporte (9,7%). No acumulado do ano, o emprego industrial apresentou elevação de 3,4%. Em 12 meses, houve alta de 2,3%, a melhor leitura desde novembro de 2008 (2,5%).


O levantamento mostrou ainda que a folha de pagamento real subiu 0,4% no mês em outubro e teve avanço de 10,1% no comparativo com o antepenúltimo mês de 2009, com os 14 locais investigados com expansão no valor da folha. O IBGE deu ênfase ao caso de São Paulo, onde houve incremento de 8,5%.


O aumento foi generalizado também considerando os ramos avaliados (17 de 18). A exceção ficou com o setor de fumo (-4%). Quanto ao número de horas pagas na indústria, o IBGE notou queda de 0,8% entre setembro e outubro, mas aumento de 4% perante outubro de 2009, nona taxa positiva consecutiva neste tipo de confronto.

  Categorias: